Os Dez Motivos Mais Imbecis Que os Fanáticos em Star Wars dão para Odiar a Segunda Trilogia



Esse título ficou meio longo, mas fazer o quê? A ideia do texto vai ser essa mesmo de qualquer forma, pede pro Flames editar... mas indo ao artigo: Ultimamente estou realmente incomodado com essa fanbase de Star Wars, e não tô falando daqueles que assistem os filmes, as animações, jogam os jogos e leem as HQs numa boa e tratam tudo como um universo único, sem ficar aplicando balança toda vez que veem uma obra da série, aquele fã "saudável" (obviamente um fã saudável não veria tudo que eu listei aqui), mas sim daqueles que louvam a primeira trilogia de Star Wars como se fosse a coisa mais incrível e inovadora da cinematurgia, sendo que grandes clássicos como Matrix, Senhor dos Anéis, A Espera de um Milagre e tantos outros, não passam de episódios de Teletubbies perto dessa visão do céu que George Lucas criou.

Enfim, eu poderia generalizar essas pessoas, dizendo que elas são gordas de 130 quilos, que organizam eventos pra brigar de sabres-de-luz na praça (vale até um cosplayer de Darth Caedus após sua visita no Mc Donalds), que possuem uma boneca inflável em casa modelo "Leia Escrava" e que vivem em constante negociação com vendedores do Mercado Livre pra comprar um capacete de Stormtrooper que o próprio George Lucas autografou, pessoas mais ou menos assim:

Tá, ele não tem 130 quilos, mas com certeza a boneca inflável da Leia Escrava ele tem.


Mas eu não farei isso! Não, não eu meus amigos, quem liga pra dieta deles de 4 BK Cheddars por dia? Isso não é da nossa conta e nem todos que defendem a primeira trilogia acima de tudo são assim, eu sou uma pessoa justa e que valoriza o respeito mútuo e os bons costumes... ah, que se foda os bons costumes. Mas aí vocês me perguntam: "Darth Xuxa, mas como você pegou birra desses fãs?", bem, caro aprendiz do lado negro da força, recentemente saiu o trailer de Star Wars VII: The Force Awakens, o primeiro longa de uma nova trilogia, um momento de esperança, de coisas novas, de um olhar repleto de esperança para o futuro e outro nostálgico e alegre para o passado e PURA TRETA CARA! Esses nerds só sabem brigar, é impressionante, de um lado temos os caras que reclamam da Disney por as mãos na série, ressaltando a presença do Mussum (cacildis!) como Stormtrooper e o sabre-de-luz em cruz e os que defendem a vinda Disney, afirmando que a segunda trilogia foi um lixo tremendo e que eles deviam ter dado graças a Deus pelos japoneses não terem começado uma guerra contra América após assistirem tanta merda junta.

Sim, foi ai que peguei raiva dos fãs absolutos da trilogia principal, aqueles que disseram "NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO" e "você arruinou minha infância, George Lucas" quando viram a segunda trilogia, sendo que eu discordo totalmente desse ponto de vista extremista desse povo, pra mim, Episode III não só é ótimo, mas também é o melhor filme de Star Wars (sim, melhor que o Epi V), pode jogar pedras em mim à vontade, vim aqui pra bancar o advogado do diabo dessa trilogia mesmo, esse artigo vai apontar dez críticas/reclamações que vi de fãs na internet, e porque é imbecil eles fazê-las, mas não se enganem, várias vão ter fundamento, mas muitas das reclamações de certa forma já estão presentes na história original ou são criticadas por pura falta de interpretação, sendo que existem gafes maiores para serem vistas.

Jar Jar Binks


Aí está um bom exemplo do que eu acabei de escrever: Jar Jar Binks é uma droga, ninguém gosta do jeito que esse bicho fala, anda, da sua cara de "UOR inteligente" e principalmente das cenas que ele participa, onde ou não está sendo babaca, ou sendo babaca e se DANDO BEM por isso.

Porém, meu ponto consiste, é que já havia algo a lá Jar Jar Binks na primeira trilogia, não adianta olhar pro lado Jedi Paulo Gordonildo, você sabe que é verdade. No último filme da trilogia, Episode VI: The Return of Jedi, enquanto víamos o conflito na mente de Darth Vader para ajudar seu filho e a resistência de Luke Skywalker para as provocações de Darth Sidious, víamos Princesa Leia e Han Solo, enfrentando Troopers ao lado dos Ewok, esses muppets aqui:


Também conhecidos como "Ursinhos Carinhosos do Satanás".

Ewoks são criaturas residentes de uma lua de Endor, seres com um certo aspecto indígena como... comer gente, mas claro, se alimentar de seres humanos pra eles não seria canibalismo, mas ainda sim... ah, esquece! Continuando, esses bichos bizarros participam de cenas que juntas se prolongam por quase 40 minutos, fazendo gracinhas irritantes e derrotando troopers da forma mais imbecil possível (o que me faz acreditar que a maioria dos soldados possuíam o mesmo intelecto do "tiozinho do truco"), os Ewoks cumprem o que Jar Jar Binks fez na segunda trilogia, trazer "alívio cômico" pra crianças, pois você querendo ou não, Star Wars também é uma obra com apelos infantis, para crianças serem atraídas pelos filmes também. George Lucas mesmo já afirmou que o propósito de Jar Jar era exatamente esse, e que era pros fãs pararem de imaginar Star Wars como um seinen japonês da vida, pois ele nunca o seria.

Ewoks merecem muito mais críticas que o Jar Jar, principalmente por eles terem aparecido de uma forma contínua e maçante no filme, mas você provavelmente não sente ódio pelos Ewoks porque viu quando criança, e achou aceitável a presença deles, pois saiba que já achei pessoas que também não ligavam pro Jar Jar pelo mesmo motivo (toma!).

Outra coisa pra ressaltar, ninguém critica Clone Wars Animated Series, eu pelo menos nunca vi, e sabem o que tem lá? Jar Jar Fucking... Binks. Sem querer desmerecer a série, que é ótima por sinal, mas o povo nunca criticou a presença de Jar Jar nela, sendo que tem episódios inteiramente focados nele (sendo que o primeiro que ele aparece, ele destrói a nave deles e qualquer meio de comunicação, tudo em uma situação de extremo risco e necessidade dos mesmos), talvez porque, a série por ser animada, tenha um apelo infantil mais claro, mas isso só mostra ignorância deles ao não terem notado isso nos filmes.

Midi-Chlorians

Ah, os Midi-Chlorians... o motivo da briga mais infantil sobre Star Wars que eu já vi, explicando com base no que Qui-Jon Jinn diz no filme: Os midi-chlorians são micro-organismos que sentem a força, eles vivem no indivíduo, facilitando que aqueles com domínio da força, a manipule com mais aptidão.

O culpado dessa e de outras tretas sobre a trilogia.

Simples, não? George Lucas queria uma maneira de se medir a capacidade de controlar a Força que o Jedi tem, pra isso ele inventou uma maneira tonta que era a quantidade de Midi-Chlorians no corpo, mais tontos ainda são as pessoas que assistiram o filme e acreditaram que os Midi-Chlorians SÃO a própria força, o que é algo completamente idiota, os midi-chlorians viriam para onde eles sentissem uma boa concentração da força, eles nem de longe são ela propriamente dito, força pode provir de fé, da natureza, de algo do divino... vai da imaginação de cada um, o universo da série até que permite isso, NÃO É MICRÓBIOS, CACETE.

E tudo isso por culpa do George Lucas que não conseguiu pensar em uma forma inteligente de mostrar que o Anakin era o escolhido, quero mais que ele se dane também.

Os Clones de Jango Fett (feat. Racismo) 

 

 "Venha para o lado negro da força, Luke."

Uma piada infeliz para um tópico infeliz, nada mais justo. Os Clones foram o que definiram a vitória da República contra os Separatistas e seus droides lerdos que rodavam no sistema Windows 96, eles possuíam alto treinamento militar, liberdade suprimida (não traiam a República de forma alguma) e um envelhecimento acelerado de dar inveja ao próprio Solid Snake para facilitar o uso das unidades e o controle.

Mas qual é o problema? Bem, o material genético deles é o caçador de recompensas Jango Fett, "pai" de Boba Fett da primeira trilogia. Boba Fett seria um clone de Jango também, mas com envelhecimento normal e nenhuma alteração na personalidade, ele foi treinado pelo próprio e cuidado como filho, até ai tudo bem, mas as Tietes não admitiram que Boba tivesse seu rosto mostrado ao público, e ainda por cima com a cara de um "filipino genérico", sim, foi exatamente o que eu tinha lido.

Com vocês, Jango "Filipino" Fett.

É estranho ver esse preconceito dos mesmos fãs que elogiaram Star Wars: Rebels pela miscigenação de seus personagens principais, não tem como entender a birra com o ator, mas agora sei a razão do Jar Jar Binks nos filmes: Os fãs são um bando de crianças! Como citei lá no início do artigo, até o Stormtrooper do trailer do novo filme recebeu críticas, agora me digam, qual é o problema de ter um soldado negro no império? Até onde eu sei eles não são nazis porra nenhuma...

Também houve alvoroço quando George Lucas disse que os primeiros Stormtroopers eram clones, o que é mais do que óbvio, já que os clones não eram eternos e eram o exército principal Republicano, logo eles precisavam ser substituídos por pessoas que queriam servir o Império quando morressem, o problema é que muita gente interpretou como se eles SÓ fossem clones, sendo que no 1º filme o próprio Luke queria ser um soldado trooper, pois ouviu o anúncio de necessidade de recrutas.


Luta de Obi-Wan vs. Anakin Skywalker é plágio de Goku vs. Freeza 

 

 

...

Tá... próximo!

A luta de Yoda vs. Conde Dooku 

 

 Admitam que o Christopher Lee se esforçou pra deixar essa luta interessante.

Mais uma cena de mentor contra aprendiz Sith cuzão fascista opressor católico ateísta, dessa vez o então considerado maior Jedi da ordem atual, Mestre Yoda, contra Conde Dookan (como é conhecido no Brasil para evitar comentários que vão contra os bons costumes), líder do exército separatista e inimigo da democracia, da ordem, da paz e do Alf... o ser mais abominável da galáxia. A crítica aqui se foca nas piruetas que o então idoso Yoda realiza na batalha, algo usado pra mostrar a qualidade de efeitos especiais que o filme possuía, algo totalmente surrealista (nun vein procura realismu em istar uors duuuuuh) para os fãs, pois Yoda devia estar com a mobilidade já comprometida como na primeira trilogia, que se passa cerca de 20 anos depois, bem, faz sentido, Yoda está com 900 anos no Episódio V, é de se crer que 20 anos a menos não mudaria em nada a condição dele, mas vejam, a raça de Yoda pode reagir diferente quanto a velhice, só incapacitando alguém da raça nos anos próximos de seu falecimento, por mais que seja por pura sabedoria, Yoda sabia que estava morrendo, seja por esse motivo ou outro qualquer. Outro motivo podia ser que Yoda estivesse doente, e portanto, fraco, algo que a velhice também contribuiria pra tal fraqueza.

Existe uma teoria ainda mais interessante que meu amigo Vann me mostrou, ela diz que o Yoda teria ficado fraco com a morte dos Jedis após a ordem 66, o que tem fundamento, já que ele sentiu quando eles começaram a morrer, talvez ele tenha um vínculo muito forte com eles, e a força o mantenha forte por causa disso.

Até agora nesse artigo, essa foi a crítica mais válida, porém, não é 100% concreta, tem vários fatores que podem ter levado Yoda para a situação que estava na saga do Luke, é algo que merece ser discutido, já que esse bicho verde não recebeu o título de maior Jedi à toa.

PS: Acho meio cômico o Christopher Lee se esforçando pra deixar essa cena convincente.

A morte de General Grievous foi muito rápida

Sim, aquela luta foi rápida, Grievous se descuidou e Obi-Wan fatiou o infeliz, mas quantas mortes com sabres não foram assim na série? Vale lembrar a do próprio Obi-Wan contra Darth Vader no primeiro episódio da Saga de Luke, a luta levou 2 minutos e o velho levou um golpe e evaporou (as roupas ficaram, claro).

 "Vai virar fumaça, seu filho d'uma rapariga!"
-"Oxe! Tome tento cabra!"

Também vejo gente criticando o personagem Grievous como é retratado no filme, não só em aparência como na personalidade agressiva e autoritária, vale citar que esses mesmos elogiam Clone Wars, que tem um foco enorme no antagonismo de Grievous e seus trejeitos citados acima são criticados pelo próprio Conde Dookan, sendo mencionado como um defeito na personalidade irritada do mesmo, sendo que os republicanos não tratavam os Clones da mesma forma que o general tratava os droides.

O estilo dos personagens da primeira trilogia eram melhores

 Melhores? Talvez... diferentes e originais? Sem sombra de dúvida, isso é fato, tomemos como exemplo o trio principal: Han Solo tinha um estilo oitentista evidente, era impossível não compara-lo a vários outros protagonistas de filmes de ação da época, seja pelo seu corte de cabelo, pela forma de se comportar, Han Solo definia bem o que era popular na época do filme; Leia realmente tinha um cabelo "excêntrico", mas nos fazia imaginar que era uma forma comum de se vestir entre as princesas do universo que estava sendo apresentado; Luke tinha um cabelo muito diferente do que eu via na época (assisti lá pros anos 2000-2001), mas não causava muito estranhamento, talvez porque também fosse comum nos anos 80. O visual deles são icônicos, possuem um diferencial enorme e são facilmente reconhecidos por qualquer fã da série.

 Estranhamente começa a tocar Hall and Oates na minha cabeça quando vejo essa foto.

Mas convenhamos, a época era outra, nos anos 2000 pra frente isso mudou e tínhamos visões diferentes, aquele visual anos 80 não colava mais pra uma série futurística, recebemos aí visuais como o de Anakin no 3º filme, da Padmé, da sósia da rainha, do Obi-Wan (sim, aquele cabelo entupido de gel dele), que ou era algo que estávamos acostumados a ver, ou era algo que levava a crer que seria do universo, como o estilo de Leia na primeira trilogia, o tempo mudou, a série também, nada mais normal.

MIL Jedis e nenhum deles notou que Palpatine era um Sith

Palpatine, provavelmente o maior manipulador da série, manipulou Dookan enquanto era seu aprendiz e ao mesmo tempo manipulava Anakin, que entraria em seu lugar, provavelmente fez isso com Darth Maul também, mas com muito mais facilidade, já que criou ele desde garoto, esses são aprendizes dele, imagine o que ele fez com o resto da República.

 "Como assim o Obi-Wan não emprestou o sabre-de-luz pra você enfeitar sua árvore de natal? Esses Jedis só querem seu mal Anakin."

As críticas sobre MIL sensitivos da força não terem encontrado Darth Sidious é até bem simples, o senador Palpatine antes não levantava suspeita, só começando a dar alardes quando virou chanceler, Sidious não somente controlava totalmente as guerras clônicas por debaixo dos panos, mas também iniciou seu plano de erradicação de Jedis com um projeto lei que ele tornou necessário para a República (graças a guerra), só executando seu plano em um momento certo. Como chanceler Palpatine se provou intocável e conseguiu levar Anakin pro lado negro da força de uma forma que quando o mesmo notou que Palpatine era um Lorde Sith, já era tarde, de nada adiantou a desconfiança do conselho Jedi, já que o próprio investigador deles o traíram.

Sério, Darth Sidious é o o maior manipulador da Série Star Wars, não sinto surpresa alguma ao saber que ele não foi notado pelos Jedis, e muito menos pelo Império, que graças ao apoio político que ele tinha, cedeu facilmente a ele o poder, quando eles se deram conta, já era tarde demais também e foi o fim da democracia.

 Anakin Skywalker não é do jeito que eu imaginei

"Eu imaginava o Anakin como um cara durão que aos poucos veria que a República e os Jedis não seriam totalmente corretos e a corrupção deles levaria ele a se tornar um Sith".

"Você é como um pai pra mim Obi-Wan."
-"Então escuta o que eu falo uma vez na vida, animal."

Anakin Skywalker é mostrado como um ótimo Jedi, mas inconsequente e rebelde, as orientações de Obi-Wan mais pareciam uma afronta as habilidades dele que aos poucos ele achava serem superiores ao de seu mestre, um ato totalmente adolescente de um rapaz metido a punk fodão e que ia acabar se ferrando por causa disso futuramente. Mas Anakin é mostrado como muito mais do que isso, principalmente no 3º filme, o medo dele de perder Padmé (que só serviu pra isso nesse filme) e o medo de perder a mãe, o tornaram uma pessoa totalmente controlada pelo seu pavor na perda, o que aos poucos levou ele a querer fazer de tudo pra salvar aqueles que ele amasse, um sentimento nobre, que logo se desvirtuou e virou o mais puro ódio, que fez ele sucumbir ao caminho negro, sua conversa final com Obi-Wan pra mim é o momento mais foda de toda a série, a atuação dos dois atores foi fantástica, e a ótima dublagem brasileira deixou o momento ainda mais marcante.

 Um final genial, para um filme genial.

É a primeira vez que eu vi desenvolvimento de personagens em Star Wars, e a moralidade de um Jedi foi muito bem explorada aqui, é uma das coisas que me faz gostar tanto do 3º filme, claro, algumas decisões de Anakin são claramente idiotas no filme, mas da pra ver que o medo paranoico dele de perder a amada deixou ele totalmente instável, tava bom do Obi-Wan ter recomendado um médico pra esse cara. Anakin não é o que ninguém imaginou, mas seu mérito foi esse, provou-se um personagem incrível mesmo assim, nós sabíamos o porquê dele estar fazendo isso, não iríamos fazer o mesmo provavelmente, mas ao menos nós compreendíamos o que levou ele aquilo, não foi injustificável nem ao menos desumano... Pra mim, essa crítica é totalmente birrenta e infantil, sem dúvida a pior mostrada nesse artigo.

"Devolva já o meu pudim, Obi-Wan Kenobi."

Por que Darth Vader ficou ao lado de Sidious depois da morte de Padmé?

"Opa galera, só sobrou vocês seis ai e tal, o resto eu matei, mas agora eu to legal de novo, tomei um Maracugina e tô pronto pra acabar com os siths como vocês, sem mágoas pessoal!"

Meio imbecil né? Aliás, durante a última conversa com Padmé, Anakin mostrou claramente sua intenção de trair Sidious e construir um império a seu modo, um sonho que ele tentou compartilhar com ela, com Starkiller (aprendiz de Vader no game Force Unleashed) e com seu filho Luke, anos depois. Agora me diga, se esse era o objetivo dele, por que ele iria abandonar o lugar de confiança que recebeu ao lado de Sidious? Seria um ato idiota, não? Vale citar, Anakin continua um medroso do caramba, ele só quer ir contra Sidious se estiver com alguém ao seu lado, mas ouve o que ele diz igual um cachorrinho quando está sozinho.

Extra: "Nascimento de Vader parece uma cena de Frankstein"

Deve ser porque ele acabou de perder duas pernas e tá aprendendo a andar de novo, né? Cada um que me aparece...

Por sinal, a cena além de seu contexto, também é uma homenagem de Lucas ao filme citado acima.


Considerações Finais

Não me entendam mal, eu também prefiro a primeira trilogia, mas não compreendo tanto ódio para a segunda, as vezes os fãs criticam algo nela, que tem em outras obras da série que eles elogiam e nem ligam, é bobo demais. É normal por outro lado essa reação, na época dos primeiros Star Wars, aquilo era um show impressionante, original, inovador, interessante e acima de tudo, ele transmitia "algo" que é difícil de definir, mas era algo que cativava quem assistisse, George Lucas não conseguiu reproduzir isso nos novos filmes e isso até mesmo ele admite. Todavia, os filmes não são ruins, o terceiro como já afirmei muitas vezes no artigo, é um filme genial, o segundo cumpriu seu papel, o primeiro por outro lado eu me senti um tanto entediado, era muita enrolação e apesar de várias coisas interessantes pra história, a única cena que realmente me diverti foi a luta contra Darth Maul, pena que só aparece no final do filme.

Eu espero coisas boas da próxima trilogia, eu costumo ter esse olhar esperançoso pro futuro, mas é triste quando decepciona, parem de birra com essa trilogia antiga e principalmente, com essa nova que tem apenas um minuto e meio de cenas divulgadas, esse sabre de luz novo ai é pra proteger as mãos do usuário, evitando o que aconteceu com Anakin, Luke, Dookan e tantos outros na série inteira... porém, era pra ter um raio inteiro ali né? Que eu saiba um sabre corta aquele cabo na beirada da borda facilmente, mas enfim, até o próximo artigo e que a força est... não... eu não sou idiota a esse ponto, até mais!


Postar um comentário

[facebook]

Flames

PedroTreck

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget