Silent Hill 4: The Room - Os traumas eternos de uma mente destruída



Numa época onde a Konami ainda se chamava Konami, e não Kojima (Piada que era mais legal na época que fiz, pois agora a Konami e a Kojima Productions tão com tretagem), Silent Hill 4 foi lançado, fechando as portas para o Team Silent (responsáveis por todos os jogos até então)  e consequentemente, fechando as portas do horror bizarro japonês que era Silent Hill.

Silent Hill 4: O Quarto jogo da franquia Silent Hill foi o... Quarto jogo da franquia... Lógico... E é considerado por poucos (sim, poucos) o ultimo melhor jogo da franquia, já que muitos dizem que a série morreu no terceiro jogo, o que é uma HERESY!

Pra mim, a série deixou de ter um atrativo mesmo depois de Homecoming, que é um jogo que muito fã de Silent Hill não gosta. Mas eu, sinceramente, acho o Homecoming um bom jogo, até mesmo do Downpour eu gosto. Eles tem umas ideias legais e eu gosto do enredo do Homecoming, já o do Downpour eu acho outra coisa, mas enfim, estamos aqui pra falar do Quarto.

Muita gente já não gosta do Quarto jogo da série também, por uns motivos que eu particularmente acho meio bestas como "Você não tem liberdade nesse jogo, você não está nas ruas de Silent Hill, ele é muito linear" ou "Ele simplesmente NÃO se passa em Silent Hill!" o que é uma verdade, Silent Hill 4 se passa em uma cidade vizinha a Silent Hill, chamada Ashfield.

Eu vejo muito esses comentários, e claro que as pessoas tem o direito de reclamar disso, mas me entristece ao ver que muita gente desconsidera esse jogo, que é provavelmente, o meu favorito da série.

Mas CHEGA DE CONVERSA e HAVE AT YOU! (Konami tá me dominando hoje.)


Parte Técnica:

Lançado em 2004, Silent Hill 4: The Room, foi lançado pra tudo que é plataforma, menos pra Gamecube ou qualquer coisa da Nintendo... Por que? Porque Nintendo.

Muita gente acredita que ele não foi feito para ser um Silent Hill, mas foi feito para ser um novo jogo, e esse seria chamado de Room 302, que a Konami decidiu chamar de Silent Hill pois não queria uma outra franquia de horror, porém o que muita gente não sabe, é que isso é apenas um rumor, e que Silent Hill 4 sempre esteve planejado para ser um Silent Hill!

Os gráficos de Silent Hill 4 são em geral bem aceitáveis, não são tão fantásticos como um Shadow of the Colossus da vida, mas fazem muito bem o seu papel. O que realmente chama a atenção no jogo é os gráficos nos rostos dos personagens, que é extremamente bem detalhado.

Percebe?

Os cenários do jogo também possuem um ótimo design, uma mistura de algo muito padrão no nosso dia a dia com um aspecto distorcido e bizarro, tem vezes que extrapolam, mas a estação de trem mesmo é um exemplo de cenário assim.



Se tem algo que eu admiro num jogo, são os designs do cenário.

A arte criativa em geral sempre vai ser mais importante que gráficos, gráficos ultra realistas não possuem graça nenhuma se eles não possuem um bom artista.

Muitas pessoas podem não concordar comigo aqui, mas o design dos personagens, monstros e principalmente cenário, são as coisas mais incríveis não só desse jogo, mas o de praticamente TODA a franquia. É uma atmosfera que me inspira bastante, sou muito fã desse tipo de coisa, e não devo ser o único no mundo a gostar disso.



Em termos de gameplay, Silent Hill 4: The Room, tem um bastante diferenciado dos anteriores da série. Pra começar, você tem dois tipos de gameplay, em primeira pessoa, onde só acontece quando você está dentro do AP, e em terceira pessoa, que aparece quando você entra dentro de um buraco na parede e acaba saindo numa dimensão maluca.

O combate do jogo é bem ruinzinho, mas isso é feito de propósito, pois você está controlando um homem simples, não uma maquina de guerra que veio do futuro pra salvar a pátria. O fato de ser ruim aumenta o fator de terror do jogo, onde se você ficar desesperado, acaba se enrolando todo e se fode no processo... Ou você pode fugir dos monstros, que sempre foi a melhor alternativa em qualquer Survival Horror.

Silent Hill 4 também, assim como o 2, apresenta uma parceira onde você precisa cuidar, e se caso não cuidar dela, isso pode afetar seu final.

O hud também sofreu alterações, os SHs anteriores não possuem uma hud na tela do jogo, você verificava se estava fraco dentro do menu do jogo. SH 4 é o primeiro da série a apresentar um Heath Bar, e um circulo de força, que quando é carregado, permite que você utilize um ataque com mais força e violência.



O inventario do jogo também é diferente dos demais, aqui você não entra em outra tela para selecionar tal item, você só precisa apertar o botão, o jogo vai pausar e eles irão aparecer logo embaixo na tela.

SH 4 também possui um limite de itens, que funciona mais ou menos como os Resident Evils, você possui uma caixa para guardar os itens que são obtidos, mas assim como RE, você precisa escolher bem que item vai utilizar, aumentando também o fator Survival do jogo.

Assim como os SHs clássicos, ele também tem uns puzzles chatinhos pra você fazer, mas na minha opinião, eles são bem mais simples que os dos jogos anteriores.


Trilha Sonora (E Efeitos Sonoros): 

A capa da OST não poderia ser mais perfeita.

A trilha sonora do Silent Hill 4 é a coisa mais maravilhosa desse jogo.

Composta (novamente) pelo gênio dos barulhos estranhos, Akira Yamaoka. Silent Hill 4 traz uma trilha sonora um tanto melancólica, desesperadora, e até mesmo atormentadora.

O tema principal do jogo é a famosa "Room of Angel" que é sem duvidas a música mais melancólica de toda a série, com a ajuda do vocal excelente de Mary Elizabeth McGlynn, e com letras escritas por Joe Romersa (que também canta em uma das músicas do jogo, e tem uma voz bastante semelhante com a do David Bowie) faz este jogo ter uma das melhores trilhas sonoras da franquia.

A minha música favorita de toda a série está nesse jogo, o nome dela é "Tender Sugar", que tem uma letra excelente que fala sobre (possivelmente) três personagens principais do jogo com maestria, e ela também tem um dos melhores remixes ever.

Segue o videoclipe oficial da música, que é bem editado pra caralho:





E o remix mítico, que não possui as guitarras, mas as batidas dela faz a música parecer mais do jogo em si... E ela me lembra que eu a ouvia bastante enquanto eu ia pro meu curso free de uma parada ai:


Ahh memorias... Adorava ir pro curso ouvindo não só essa musica, mas como várias OSTs dos SHs em geral, ela fazia tudo ficar mais melancólico, misterioso, silencioso... E me inspirava... É, eu me inspiro com muita doidera mesmo.

Era foda pegar o busão, o metro, ver as pessoas indo e vindo pra lá e pra cá, e eu observando tudo ao som morgado das trilhas de Yamaoka... era foda.

Eu até cheguei a bolar um Silent Hill só meu nessa época ai, tá tudo guardadinho na minha cabeça... Mas isso é assunto pra outro artigo.

Enfim, Yamaoka não é só responsável pela trilha sonora em geral, mas também pelos efeitos sonoros, e isso rapaz, isso é o que ele faz de melhor, pois os sons que os inimigos desse jogo fazem são perturbadores demais.

Quer um exemplo? veja esse trailer de Silent Hill 4, que eu tenho o costume de chamar de "terror na sua melhor forma":



Preste muita atenção no barulho dos monstros + a trilha sonora, e sem falar nas imagens... É tudo muito perturbador.

Akira Yamaoka é um mestre, e seu trabalho em Silent Hill é sem igual, nenhum jogo de terror consegue reproduzir o medo em forma de som de uma forma tão excelente quanto ele. 

Quem quiser ouvir a trilha sonora completíssima é só clicar aqui!

Bem, chega de falar dessas paradas, eu quero é viajar logo com o enredo desse jogo! E antes disso, quero deixar bem avisado que SPOILER SPOILER E SPOILER SPOILER!

Se tu ainda quer jogar o jogo, então me faça um favor, vá zerar ele, e volte aqui pra viajar com as viagens que eu terei.

Se você não zerou mas quer ler mesmo assim, então vai em frente e leia!

Ok, podemos continuar agora.


Don't go Out! - Walter:

Ashfield parece ser um lugar tão calmo quanto as Colinas Silenciosas, é bem movimentado, parece um lugar legal para se morar, e é nela que Henry Townshend vive em um dos apartamentos locais, e deu a sorte pura de viver no quarto 302. É ai então que coisas estranhas começam a acontecer, Henry tenta sair da sua casa, mas percebe que a porta está trancada por vários cadeados, e ele não consegue simplesmente quebrar tudo e sair, as pessoas de fora sequer conseguem ouvir seu grito de socorro... É como se Henry fosse transportado para outra dimensão.

Então logo após saber que é inútil sair de seu quarto, uma salvação aparece! Um buraco estranho é aberto em seu banheiro. Vozes saem desse buraco, mas o que Henry tem a perder? Só lhe resta tirar o cano de ferro da parede e entrar nesse buraco, talvez só assim ele consiga um modo de escapar desse lugar.

Então, se arrastando dentro do buraco (numa cena que causa uma claustrofobia imensa) Henry sai de seu quarto. Mas o inesperado acontece, e em uma posição fetal ele acorda em uma escada rolante, sem ter a mínima ideia de como diabos ele foi parar ali, aparentemente o lugar é uma estação de trem, mas a estação não parece ser a mesma de sempre.

E então dentro dessa estação, começa a nossa caçada para achar uma saída daquele quarto maldito, sempre guiando o Henry para dentro do horror, em busca de uma liberdade daquela prisão.



Silent Hill 4 é, assim como os demais da série, um jogo que tenta esconder muito os seus reais significados. E nesse jogo tem de tudo, alegoria ao Stealkeamento (ou, vigiar a pessoa obsessivamente, que é um dos temas principais na minha opinião), erotismo bizarro, criaturas com significados malucos, cenários que escondem um significado oculto, e talvez o tema principal do jogo que se resume em uma palavra apenas... Mãe.

É um jogo que explora bastante o psicológico, não só de personagens, mas também do jogador.

Para começar falando do protagonista, Henry Townshend, que é um que teve o azar de se enfiar nesse quarto. Ele antes disso tudo, era um fotografo, e se mudou para lá apenas para encontrar conforto, o que ele não conseguiu.


Henry é um cara aparentemente normal, onde suas reações são as mais simples sempre, e são também, muito ingênuas.

Eu não aposto nada que ele queria fazer essa pergunta.

Eu acredito que Henry possui pensamentos ocultos, não podemos saber muito bem o que se passa na cabeça do personagem, ele é tão normal, que passa a ser um mistério em si... Sua relação com a vizinha, Eileen Galvin, é no mínimo bizarra. Durante o jogo, nós encontramos um buraco em uma das paredes que nos permite ver o quarto vizinho, e é o quarto da bela Eileen, e sem motivo nenhum, observamos ela durante o jogo, simplesmente para saber o que ela está fazendo agora.

Porque Henry faz isso? Acho que a resposta é simples: apenas para lhe entreter! Talvez ele tenha a chance de ver Eileen em momentos bem íntimos, e isso realmente acontece durante o jogo, podemos ver ela vendo TV, podemos ver ela depilando as axilas, podemos ver ela em varias ocasiões... O jogo não pode mostrar, mas se o Team Silent pudesse, aposto que eles mostrariam ela trocando de roupa, ou até mesmo se masturbando, é uma possibilidade, já que Silent Hill sempre tenta tocar em temas pesados, que as pessoas não estão acostumadas a ver, a maioria deles somente não são totalmente explícitos (vide a famosa cena de estupro do Pyramid Head).

Vemos um lado podre do Henry, não só do personagem, mas também nosso.


"EU VI A CALCINHA DELA! EU VI!" - Amigo meu jogando pela primeira vez.


Silent Hill nunca teve protagonistas totalmente instáveis, eles parecem pessoas comuns, mas possuem algo obscuro dentro de suas cabeças, e isso é reproduzido dentro do pesadelo da cidade.

Uma observação curiosa também é o fato de que 98% dos protagonistas de Silent Hill são homens. Isso deve ser pelo fato de que em toda humanidade, o homem (que não é 100% doido da cabeça) é a pessoa que mais tenta esconder seu lado obscuro na sociedade... Claro que isso não se aplica a somente os homens, claro que não! Porém, homens são sempre alvos de crimes maiores, e segredos ainda mais obscuros.

Bem, como eu citei ali, vamos falar um pouco de Eileen Galvin, essa menina linda de deus, e provavelmente, a garota mais bonita dos SHs em geral.


Eileen é uma garota que aparenta ser amiga de todo mundo, divertida, e fácil de se socializar. Observamos ela a hora que bem entender, claro que as vezes fica chato e repetitivo, mas tem vezes que observar ela dá um certo medo, como por exemplo, tem uma hora que ela olha diretamente pra você, faz um suspiro, e sai do quarto, que é extremamente bizarro.

No decorrer do jogo, ela também acaba parando no outro mundo, e durante o jogo ela vira nossa companion no outro mundo. E a moça é uma peça chave para o melhor final do jogo, assim como Maria era no Silent Hill 2.

Sua relação com Henry é muito padrão, não é algo diferente, ela também é uma das personagens que mais sofrem durante, e se você não cuidar dela, ela se fode mais ainda.

e a garota ainda é uma vitima constante de possessões fantasmagóricas, e principalmente, vitima de nossos stalkeamentos e desejos carnais.

Como vocês sabem, Eileen é responsável por uma das coisas mais atormentadoras do jogo todo, a famosa Grande Cabeça de Eileen é não só atormentadora, como misteriosa... Ninguém sabe o porque ela está ali, ela simplesmente está ali, e conhecendo SH, ela provavelmente tem um significado oculto, do qual eu já falei.

Apenas observe a cena:


Nessa sala reta (que fica no hospital) tem somente essa cabeça enorme de Eileen, seus olhos seguem você, não importa que direção você vá, eles estão focados em você, e seus gemidos insinuam o básico, são gemidos de prazer, provavelmente de algum ato sexual.

O que diabos isso significa? A minha teoria é que isso é algo da cabeça de Henry, apesar desse não ser um mundo baseado na mente de Henry, Silent Hill é famoso por explorar o consciente de seus personagens, e isso seria algo direto da mente de Henry.

Os olhos fixados são uma alegoria ao que Henry faz diariamente com Eileen, ele a observa, e agora, é o inverso.

E os gemidos são provavelmente, desejos reprimidos de Henry, que deve sentir uma atração sexual alta por Eileen, o jogo mesmo deixa algumas pistas sobre isso, cabe ao jogador observar bem as atitudes do personagem.

Henry pode ser o babacão que for, mas até ele tem um lado estranho dentro de sua mente.


watahel
Voltando ao AP do Henry, durante suas desventuras pelo quarto, Henry começa a achar pistas deixadas por um antigo morador, conhecido como Joseph Schreiber, um jornalista e também o falso protagonista, onde o mesmo deixa paginas do seu Diário Vermelho em alguns cantos da casa. Joseph foi responsável por tentar cavar o buraco para fora de seu apartamento, mas totalmente sem sucesso, pois de acordo com ele mesmo, parece que existia uma barreira invisível, onde só lhe permitia cavar até certo ponto, e nada mais nada menos que isso.

Mas esse buraco não foi totalmente inútil, já que nos levou ao quarto da Eileen, e o Joseph então passa a observar a garota, na esperança de que ele consiga se comunicar com ela.

Enfim, lembram do começo do jogo? Onde vemos um quarto 302 totalmente fodido? Ali controlamos os últimos momentos de Joseph, onde ele aparentemente, finalmente perdeu sua sanidade mental, é por causa dessa parte que chamamos ele de falso protagonista, pois o mesmo foi morto logo no começo do jogo. Ele é morto pelo fantasma da parede, e então o quarto volta a ficar vazio.

Joseph, apesar de não aparecer vivo no jogo, é um dos personagens centrais, graças ao seu Diário, onde ele anotava tudo que descobria sobre o que estava ocorrendo, escrevia inclusive, sobre como ele estava ficando louco, e como já não tinha mais esperanças de viver.

Joseph é o basicamente o tutorial do jogo, é quase que obrigatório ler as paginas de seu diário vermelho. Ele também é citado em Silent Hill 3, onde se não me engano, você pode ler um artigo dele.


Joseph vivia no apartamento, e estava investigando A Ordem, que é aquele famoso culto do capiroto de Silent Hill. Isso o levou a investigar um antigo Orfanato, conhecido como Wish House, em Silent Hill, e ele começou a linkar tudo isso, que resultou nele preso dentro de seu apartamento.

Silent Hill 4 também tem outros personagens, como Frank Suderland, pai de ninguém mais ninguém menos que James Suderland, protagonista de Silent Hill 2.

Frank é o superintendente do apartamento de South Ashfield.


A muito tempo, ele achou um bebê abandonado no Quarto 302, e deixou o mesmo no Hospital S.T Jerome, e por achar que era algo precioso para se jogar fora, ele guardou o cordão umbilical da criança... É... Ele é realmente o pai de James.


Ele não é bem um personagem como a Eileen no jogo, ele aparece para tentar falar com Henry algumas vezes, mas sem sucesso. Ele é um personagem chave da trama apesar de tudo, e isso se deve ao fato de ter esse cordão umbilical.

Uma criança ia visitar o quarto várias vezes a muito tempo atrás, e ele chamava o quarto de Mãe, essa criança parou de visitar o apartamento depois de um tempo, já que ele não podia simplesmente ficar ali.

Essa criança era um garoto chamado Walter Sullivan, no qual eu irei falar agora detalhadamente, já que o jogo na verdade, gira em torno dele.

O fantástico mundo de Walter:



Walter é o grande antagonista do jogo. Um assassino em série, que aterrorizou Ashfield por um longo tempo.

Walter Sullivan era na verdade um personagem de Silent Hill 2, ele é citado em um artigo para fazer um anuncio a batalha contra o Pyramid Head, se não me engano é citado em um rádio, e nós encontramos o seu túmulo durante o jogo... Sim, Walter está morto e eu já já vou explicar o porquê disso.
 
Ele é um personagem que sofreu traumas grandes na vida, e isso se reflete sempre tanto nos monstros como nos cenários do jogo, sim, o outro mundo desse Silent Hill, todos os monstros que encontramos, todos os lugares que passamos, eles não são todos somente criações da mente corrompida e destruída, como também são as memorias da vida de Walter.

Alguns dos monstros são suas vitimas tanto antes quanto no decorrer do jogo, e alguns são somente suas visões de como a sociedade e o ser humano são, outros são baseados em seus medos de infância, e etc.

Ele foi criado e destruído pela Ordem de Silent Hill, sua mente foi corrompida por Dahlia Gillespie, e seu ódio pela sociedade também piorou o estado do rapaz, já que nenhuma alma viva tratava o Walter com carinho, todos eles eram monstros a seus olhos, e ele sequer entendia o porquê.

Walter é outro personagem estranho nesse jogo, talvez o mais fascinante também... Pra começar, ele acredita que o Quarto 302 é sua Mãe que lhe abandonou quando este ainda era um bebê, e isso foi obra de Dahlia (esse demônio) que apenas falou ao garoto que sua mãe dormia em Ashfield.

Isso criou uma obsessão no garoto, que ia visitar Ashfield direto apenas para ver a sua "mãe", que usava muito o trem para ir para o lugar... Mas infelizmente para ele, quando ele descobriu onde estava sua mãe, alguém já morava no quarto 302, mas isso não o impedia de visitar o apartamento direto, até que um dia ele foi expulso do local por estar incomodando os outros moradores, e então o pequeno Walter conhece pela primeira vez, o maldade da sociedade.

Walter cria várias situações em Ashfield, e algumas delas são recriadas no mundo que foi criado por ele, ele aprende a escrever e a ler ainda criança, e escreve um importante diário no jogo conhecido pelo nome simples de Diário de Walter, onde ele escreve sobre várias situações que viveu em sua infância, algumas delas citam o fato dele ser torturado fisicamente pelo guarda da Wish House, Andrew DeSalvo, este chegou a matar um amigo de infância de Walter, e ainda o fez beber uma "água suja" (nessa água havia Sangue Sugas), era um monstro que abusava das crianças.

Na adolescência de Walter, ele vive como um mendigo uma boa parte dela, e guarda um rancor enorme pela humanidade, até que uma pequena Eileen Galvin fica com pena dele, e lhe entrega uma boneca para ele não se sentir triste, a ação faz Walter entrar uma onda de profunda tristeza, onde ele não conseguia parar de chorar... Provavelmente emocionado pelo fato de que ninguém nesse mundo foi gentil com ele na vida, até então. Ele viu naquele momento uma anomalia, existia amor entre esse turbilhão de ódio humano.


Ele conheceu também a personagem Cynthia (aquela lá da imagem dos gráficos) durante sua adolescência, e ele aparentemente tinha interesse nela, mas ela simplesmente o rejeitou por achar estranho o fato de que ele guarda o nome dela durante anos, e anda observando a mesma.

Até que ele vira um adulto, e se interessa pelos 21 sacramentos, ritual onde iria permitir a ele se reunir com sua mãe no "Paraíso".

Walter vive uma parte da sua vida como uma pessoa comum, até entrou para uma universidade, mas o plano de realizar os 21 sacramentos nunca saiu de sua cabeça, e aos 24 anos começa sua jornada sangrenta para dar inicio ao ritual, ele precisava de 10 corações para fazer a Parte 1 do ritual, e assim é iniciada a onda de assassinatos em Ashfield.

Os 21 Sacramentos:

Como eu já disse, 21 sacramentos é um ritual que requer 21 vitimas especificas, trazendo o paraíso até a Terra depois de finalizado. Walter irá se unir a sua mãe caso o ritual seja completado. Henry, Eileen e etc, fazem parte desse ritual, assim como Joseph também fazia, mas o mesmo não conseguiu superar Walter e acabou sendo morto no inicio do jogo.

Aqui eu irei detalhar cada vitima de Walter, e também, explicar o procedimento do ritual e o que a vitima se tornou depois disso... Porque claro, cê acha mesmo que eles iriam simplesmente morrer? kkkkkkkkkjjkk.

Walter ao assassinar a vitima, numerava elas de um jeito bizarro, como por exemplo: 01121, que na verdade significa 01/21 e isso confundia os policiais, não sei se é uma informação útil mas enfim. 

Metade do conteúdo dessa parte eu achei também existe na Wiki de Silent Hill, onde fala sobre cada vitima, só achei legal colocar isso aqui, porque eu nunca vi nenhum lugar, fora lá, que fale sobre as vitimas.

E não faz mal se quiser pular isso tudo, vou deixar as vitimas mais importantes sublinhadas para a leitura não ficar muito grande. 


1ª Vitima -  Jimmy Stone:

o da esquerda é o Jimmy


Jimmy Stone era um sacerdote da Seita Valtiel (um boss em Silent Hill 3), uma das divisões da Ordem, que usava um capuz vermelho triangular na cabeça para executar os sacrifícios, ele acabou se tornando a primeira vitima de Walter, e é um fantasma que aparece muito nas fases.

Walter assassina ele ainda em Wish House, atirando em sua cabeça, e removendo seu coração.

Seu apelido era "Red Devil".



2ª Vitima -  Bobby Randolph:



Bobby e seus dois amigos Sein Martin e Jasper Gein eram fascinados em historias de terror, e obcecados pela aura estranha de Silent Hill, e eles buscavam descobrir mais sobre a tal Ordem.

O destino de Bobby não foi nada feliz, ele foi estrangulado por Walter e teve seu coração removido.

Ele não aparece como um inimigo, mas deixa um file no jogo que é um livro sobre ocultismo.



3ª Vitima - Sein Martin:



Como já disse, ele faz parte do trio de estudantes fascinados por Silent Hill, assim como Bobby, ele foi estrangulado e seu coração foi removido.

Seu legado no mundo de Walter foi sua câmera fotográfica.



4ª Vitima - Steve Garland:


Steve era dono de um Pet-Shop em Ashfield, no passado, uma criança deixou uma das gaiolas cair acidentalmente em seu Pet-Shop, machucando também o animal que estava dentro da mesma que era um animal que Steve gostava muito, e isso provavelmente, fez Steve ficar puto com o garoto.

Alguns anos se passaram, e Steve foi a terceira vitima de Walter, ele o assassinou com uma Submetralhadora, atirando em todas as partes de seu corpo, sem ferir seu coração.

Após isso, Walter assassinou todos os animais que se encontravam no Pet-Shop.

Steve retorna no outro mundo de Walter como um fantasma, e ele usa uma arma para atacar.



5ª Vitima - Rick Albert:



Este era dono de uma loja de esportes em Ashfield. E estava procurando uma bola de Volley que ele havia perdido, até que um funcionário de um shopping que estava fazendo hora extra, correu para ele e lhe explicou como Steve tinha sido assassinado.

Foi Morto por Walter no mesmo dia que Steve, e foi brutalmente assassinado com um taco de golfe.

A mesma bola de Volley volta no mundo de Walter, e é um item importante. 



6ª Vitima - George Rosten:



Outro membro da Seita de Valtiel, ele era parceiro do Jimmy a primeira vitima. Ele foi um dos responsáveis por apresentar Os 21 Sacramentos ao Walter, e ele foi morto por causa disso.

Aparentemente ele e Jimmy conseguiram colocar o tal Valtiel (ou uma pequena influencia dele) na subconsciência de Walter, para que o Walter não tenha humanidade na hora de cumprir o ritual.

Walter o matou com uma barra de ferro, e lhe tirou o coração no porão de Wish House.

Ele deixou apenas uma bíblia sobre a Seita de Valtiel.



7 e 8ª Vitimas - Billy e Mirian Locane:



Provavelmente as piores vitimas que Walter poderia ter escolhido... Ele e a 8ª vitima são irmãos gêmeos, e eram apenas crianças quando Walter as assassinou, o que na minha opinião é atormentador demais só de pensar a respeito.

Billy foi morto na frente de sua casa em Silent Hill, quando seus pais estavam pintando a casa, lá fora, ele estava brincando nos arredores do lugar, as nuvens começaram a fechar para anunciar a chuva, e seu pai foi até lá pedir para a criança voltar para casa, ele viu que Billy estava se escondendo ali perto, e chamou o garoto para entra, mas ele não se mexia. 

Seu pai então foi verificar, e ele estava morto, com um machado cravado em sua cabeça.


O item que ele deixou foi apenas um tênis, e ele se transformou, junto com a sua irmã, em um dos monstros mais tenebrosos do jogo.


Já a irmã gêmea de Billy, teve uma morte ainda pior e chocante...

Enquanto o pai ficava olhando o corpo de Billy, a mãe dos gêmeos foi procurar pela filha... Ela encontrou o corpo de Mirian jogado no meio da rua, e partes do corpo dela estavam espalhados aos arredores do local.


Walter havia cortado algumas partes do corpo da menina antes de lhe tirar o coração.

Ela deixa um pouco de seu cabelo no mundo de Walter.

Esses assassinatos são citados em um jornal e no rádio em Silent Hill 2.



9ª Vitima - William Gregory:



William era um relojoeiro e era famoso por suas habilidades. 16 anos atrás, um homem de meia idade lhe deu um relógio estranho para ser consertado, e na mesma noite, ele teve um sonho extremamente bizarro, onde nele havia uma cesta com bolas de volley, um gato que tinha um miado muito fraco (e não parava de miar), uma festa e um bolo de aniversário numa mesa, um quarto de ponta-cabeça e bolas de sinuca se mexendo sem ninguém estar jogando. Ele sabia que aquele sonho queria dizer alguma coisa.

Foi morto por Walter com uma chave de fenda, e o item que ele deixa é essa mesma chave.



10ª Vitima - Eric Walsh:


No aniversário de Eric, que era bar-tender, um homem lhe disse que Steve havia sido morto e que a onda de assassinato só piorava nos arredores, isso fez com que o dono do bar, com medo, fechasse o bar mais cedo que o normal. 

Quando este chegou em casa, achou um bolo de aniversário em sua mesa, mas sua família não estava lá, quem estava lá era Walter, que lhe dá um tiro de aniversário. 

E ele finalmente arranca o décimo coração.

Eric se torna um fantasma, e sua memoria é representada por uma bola de sinuca.



11ª Vitima - Walter Sullivan:




"Ele está tentando me matar, ele está tentando me punir. O monstro... o demônio vermelho... me perdoe. Eu fiz isso, mas não era eu!"

Isso mesmo, você não leu errado! Para alcançar uma existência superior, Walter precisa se matar para dar inicio a segunda parte do ritual.

Walter é finalmente capturado pela policia, e dentro da prisão, ele se mata entalando uma colher em sua goela.

Seus colegas não acreditavam na historia, dizendo que ele não parecia o tipo de pessoa que assassinaria uma criança, porém eles disseram que Walter tinha alguns ataques, e dizia coisas como aquela ali em negrito.

O mesmo terminou dizendo que, "pensando bem, ele era mesmo louco".

Pouco tempo depois, Joseph Schreiber entra em ação, e começa a investigar o caso alugando o quarto 302 nos apartamentos, Joseph desacreditava que Walter havia simplesmente morrido naquele dia, ele acreditava que o Walter que a policia havia achado, não era Walter Sullivan. 


As pessoas em Ashfield diziam ver um homem com longos cabelos e um casaco aos arredores, e eles acreditavam que este era Walter. Richard Braintree viu este homem movendo algo pesado para o 302, e o superintendente Frank também via o mesmo homem perto do quarto 302, que confirmou que alguém havia estado lá.

Sem Joseph saber, Walter de alguma forma, entrou no 302 e fez o "Ritual of the Holy Assumption" (não sei a tradução disso) na Storage Room do mesmo, esse ritual permite a ele que se transforme em um fantasma, e consiga ir para o mundo criado por seus atos e sua mente.

Walter de alguma forma, conseguiu levar seu corpo morto para a Storage Room e o crucificou lá mesmo, era necessário para dar inicio a segunda parte dos 21 Sacramentos, agora, como ele levou seu corpo morto até lá, ninguém sabe... Seu fantasma deve ter força física, só não sei se isso encaixa no mundo real.

O corpo crucificado.

Começa a jornada de Joseph no mundo de Walter, entrando no buraco que o mesmo deixou na Storage Room (acredito eu, mas pode ser que o buraco estivesse em outra parte mesmo), para acessar o seu outro mundo, tudo que sabemos sobre ela está anotada no Diário Vermelho do jornalista.



 12ª Vitima - Peter Walls:


A partir daqui, começa uma nova onda de assassinatos, baseados agora em atributos.

Peter Walls = Void (Vazio).

Sete anos se passam desde a morte de Walter, a partir de agora, eu acredito que Joseph já teria conhecimento sobre o mundo de Walter, e até visitando o lugar, ele começa a adquirir conhecimento sobre a situação ao redor.

Enfim, Peter Walls era um jovem viciado em drogas que tinha tendências violentas, haviam rumores que ele conseguia maconha com um padre aos arredores.

Foi espancado até a morte, e antes disso alegava que tinha visto Deus pessoalmente.

Seu item deixado no mundo de Walter, foi um beck de maconha, além de ter se tornado um fantasma (a partir daqui, todos se tornam fantasmas).



13ª Vitima - Sharon Blake:

Atributo: Darkness (Escuridão).



Sharon Blake é uma idosa que foi alvo da Ordem em algum tempo, pois ela sabia que a Ordem era uma fraude, e por conta disso sua família foi mantida presa pela Ordem, graças a este acontecimento, ela passou a visitar mais a igreja de Silent Hill com a esperança de rever seus familiares.

Ela foi morta afogada no famoso Toluka Lake perto de Silent Hill, procurando seus familiares, ela achou seus túmulos no cemitério perto de Wish House na floresta, mas deu o azar de ser encontrada por Walter.

O item que ela deixou para trás foi o seu velho chapéu preto.



14ª Vitima - Toby Archbolt:

Atributo: Gloom (Melancolia).


Toby era o famoso padre que vendia maconha para Peter Walls, ele fazia parte da Seita da Mãe Sagrada da Ordem.

Depois da morte dos dois membros da Seita do Vatiel, ele aproveitou e aumentou a popularidade da sua seita na Ordem, ele conseguiu restaurar o orfanato Wish House, e ficou muito popular entre as pessoas locais.

Ele foi morto por Walter, que o empurrou de um penhasco no México (sim, o maldito caça até na puta que pariu) e o item que ele deixou para trás, foi um velho álbum de fotografias. 



15ª Vitima - Joseph Schreiber:

Atributo: Despair (Desespero).


O nosso falso protagonista, foi a décima quinta vitima de Walter, depois de todos os pesadelos que ele passou para tentar sobreviver, ele não conseguiu escapar de seu destino.

Joseph foi morto pelo fantasma de Jimmy Stone, logo no começo do jogo, e as vitimas a seguir, todas aparecem no jogo.

Eu acho que já falei bastante sobre ele nesse artigo... Mas um fato é, Joseph no decorrer da historia conheçe muitas pessoas e até mesmo personagens que aparecem no jogo, pessoas totalmente secundários como um tarado stalker que coleciona revistas pornográficas chamado Mike, que também vivia nos apartamentos, conheceu Jasper Gein (o muleque do trio lá do começo, lembra?) Joseph era próximo a Eilleen, e por ai vai.

Ele teoricamente também é o Giver of Wisdow (Doador da Sabedoria), seu papel é ser um tipo de mentor para o seu sucessor, que é ninguém mais ninguém menos que Henry.

Seu atributo é o Desespero, isso se deve pelo fato do medo que ele sentia de Walter e tudo que estava acontecendo, ele queria investigar o assunto, mas nunca imaginou que iria parar no pior pesadelo já visto.



16ª Vitima - Cynthia Velasquez:

Atributo: Temptation (Tentação).



Conhecemos essa delicia logo no começo do jogo, naquela mesma estação de trem que foi citada ainda no começo do artigo. Ela pede para Henry a proteger pois tem medo do lugar, e se ele ajudar ela a sair do pesadelo, ela lhe faria um "favor especial", ou seja, ela faria sexo com Henry se ela sobrevivesse...


...



Ops, spoilers!

Ela não dura muito como companion, se separando de Henry duas vezes. Na primeira, Henry volta para o seu apartamento e ela liga para ele (como diabos ela conseguiu fazer isso?) para voltar até lá e ajudar ela que de alguma forma se prendeu num vagão de trem... Na ultima vez, ela se separa novamente e o Walter acha ela primeiro.

Quando Henry chega já é tarde demais, e ela morre nos seus braços, ao som de Room of Angel.


Bem, Cynthia já teve uma relação estranha com Walter Sullivan, ela tinha 13 anos quando viu aquele garoto largado na estação de trem.


Ela disse que ele parecia um bonitão, mas Walter se apresenta como um completo "Weirdo", quando ela está para ir embora, ele a chama pelo seu nome, ela pergunta como diabos ele sabia o nome dela, e ele responde que ouviu ele há... 10 anos atrás.


Claro que isso não causa uma boa impressão, e ela de cara rejeita ele, com medo.

O fato do atributo dela ser a Tentação é bastante claro, visto que ninguém resistiria a essa gostosa, e o Walter possivelmente tinha uma queda por ela. 

Sobre a personalidade dela, ela é muito sensual, mas mostra ter muito medo do mundo de Walter, ela aparenta ser daquelas garotas populares que só quer ser o centro das atenções em qualquer lugar que ela passa... E bem, realmente...


Enfim, os itens deixados por ela foram suas maquiagens.




17ª Vitima - Jasper Gein:

Atributo: Source (Fonte).



Jasper Gein, que deu a sorte de sobreviver ao ataque de Walter nos seus outros dois amigos, volta no cenário de Wish House, ainda com o fascinio pelo sobrenatural, e principalmente, a obsessão pela Ordem.

No jogo, ele explica a Henry o significado de uma pedra que se encontra na floresta chamada Nahkeehona a Pedra da Mãe... ou a Mãe Pedra... E nossa missão é entregar um Leite com Chocolate pro infeliz, só assim Henry vai conseguir um item que lhe permite entrar na Wish House.

Após Henry conseguir entrar em Wish House e explorar um pouco o lugar, Walter queima Jasper vivo, e o item que ele deixa no outro mundo é o Leite com Chocolate que o próprio Henry entrega para o garoto.

O fato do atributo dele ser a Fonte ainda é um mistério pra mim, dizem que tem algo a ver com Dahlia Gillespie, ou com a própria Alessa (Silent Hill 1 e 3), já que o próprio gago do Jasper tinha um vasto conhecimento sobre a Ordem.

Ah sim, ele é gago!



18ª Vitima - Andrew DeSalvo:

Atributo: Watchfulness (Vigilância).


Andrew já foi citado aqui, ele abusava direto das crianças em Wish House, e foi responsável por matar um amigo de infância de Walter.

Henry o encontra em Water Prison, possivelmente uma alegoria ao lugar onde o próprio Walter morreu, e Andrew se encontrava lá, com medo da aparição de um Pequeno Walter.

Henry consegue libertar ele, ele foge, e o nosso herói encontra o mesmo Andrew, morto afogado em uma sala estranha.

É irônico ele morrer afogado, pois no passado, ele forçou Walter a beber agua com sangue sugas.

O item deixado por ele, é uma camisa.

O fato do seu atributo ser a Vigilância deve ser por ele simplesmente ser o antigo guarda de Wish House.



19ª Vitima - Richard Braintree:

Atributo: Chaos (Caos).


Richard é um homem violento pacas, que sempre carrega um revolver com ele.

Ele foi um dos homens responsáveis pelo ódio pessoal de Walter pela humanidade, já que quando o mesmo sempre via o garoto pelos arredores do apartamento o assustava. Walter tinha medo dele.

Walter também viu o Richard batendo num morador local chamado Mike, aquele Stalker colecionador de revistas pornográficas que eu citei ali no Joseph, ele amava e stalkeava uma mulher chamada Rachel, e o mesmo Mike era desprezado e odiado por conta dessas suas ações.

Um dia ele esbarrou em Richard, e este, furioso, tirou a roupa de Mike e o espancou quase que até a morte.

Walter chocado e apavorado com o que viu, acreditou que Richard era um assassino.
No jogo, ele aparece no mundo dos prédios, que é basicamente uma parte distorcida de Ashfield.

E sua morte é a mais violenta mostrada no jogo, Walter o prende em uma cadeira elétrica, e o eletrifica até a morte, esse vira um churrasco com molho de sangue.

O item que ele deixa para trás é um revolver, e ele é um dos fantasmas mais perigosos do jogo todo.


Acho que já tá mais que explicado o porque ele ter o atributo Caos, certo? Uma pessoa violenta como ele, que causou traumas no pequeno Walter... É simples.


20 e 21ª Vitimas - Eileen Galvin e Henry Townshend:

Atributos: Mother (Mãe) e Wisdow (Sabedoria).



Chegamos as duas ultimas vitimas, Eileen e Henry, que no decorrer do jogo, lutam para conseguir sobreviver ao plano de Walter Sullivan.

Eileen é a Mother Reborn e Henry é o Receiver of Wisdow, sucessor direto do Giver of Wisdow, Joseph Schreiber.

Eileen durante esse tempo é gravemente ferida (ia morrer provavelmente...) antes de ir para uma festa, mas por interferência do pequeno Walter (explicação logo logo) ela acaba se salvando, parando em um Hospital, onde Henry tem a missão de resgata-la e ajuda-la a escapar com ele.

Durante esse meio tempo, a coitada também é amaldiçoada, e Henry tem que sempre dar uma exorcista e expulsar os espíritos malignos dela.
Eles seriam não só as duas ultimas vitimas do sacramento, como também são as duas únicas pessoas capazes de escapar do plano de Walter, e isso se deve graças a Joseph, que entregou a sabedoria de como sobreviver a toda essa insanidade de Walter.

O fato do atributo dela ser Mãe, se deve pelo fato de que Walter tem um carinho grande por ela, pois ela foi a única pessoa que foi verdadeiramente generosa com ele.

E Henry ser a sabedoria, se deve pelo fato dele sempre estar superando o mundo de Walter, e desbravando o mesmo até sair da prisão do 302... Ok, Henry não aparenta ser a pessoa mais esperta do mundo, mas ele não é um completo imbecil, ele somente tem umas reações bem lerdas.

A morte de Henry seria a purificação para a mãe de Walter renascer, e com a morte de Henry, todos os planos de Walter se sucedem.


Criações da mente de Walter e os inimigos do jogo:

No decorrer do jogo, nós encontramos várias criaturas, vários cenários bizarros e várias bizarrices, tudo isso é criação da mente de Walter, e como um bom Silent Hill, cada coisa tem um significado a respeito do próprio Walter (nem tudo deve ser coisa da mente dele, mas o mundo é dele...).

Nós nos deparamos de frente não só com o Walter assassino, mas também com uma versão infantil de Walter, que também é algo de sua mente.


O pequeno Walter que aparece, representa possivelmente, toda a inocência de Walter que foi largada no decorrer de seu crescimento, não só isso como a sua bondade esquecida, visto que ele salva Eileen da morte certa no jogo.

O Walter adulto é apenas uma casca vazia, que já não se importa muito com o que faz... O próprio demonstra isso no decorrer do jogo, visto da forma de como ele dialoga com Henry, ele não parece ser um psicopata insano, ele conversa com uma voz bem serena, e até mesmo triste.

Walter se considera um parasita para a mãe, e deve se culpar pelo fato do abandono. Ele acha que devido a incapacidade dele viver por si próprio e tendo de incomoda-los para conseguir viver, eles o abandonaram pois não aguentavam mais... Claro que não tem quase nada a ver com isso, seus pais foram apenas dois canalhas nojentos.



Nesse jogo temos 3 Walters, o Walter fantasma, que é uma casca vazia que apesar de toda sua profundidade, ele somente quer completar a sua missão. Temos o Walter criança, que é tudo de bom que restou dele. E temos o Conjurer, que é definitivamente o Walter do outro mundo, e é também, o ultimo chefe do jogo.



O Conjurer fica num buraco onde o corpo crucificado de Walter se encontra, e essa é a parte mais profunda do outro mundo, a representação inicial é de que este é o Walter no útero de sua mãe, que ele acredita ser o quarto 302.

A criatura representa o lado monstruoso de Walter, todos os seus traumas, toda a raiva que ele sentiu na vida, essa criatura é tudo isso. O cordão umbilical de Walter é usado nessa batalha, e ele traz de volta as memorias ruins de Walter. Esse é o único modo de acabar de vez com seus planos... obrigado Frank por ser um cara estranho!

Conjurer não consegue atacar, é um monstro de pele e carne que está preso, nessa luta, o fantasma de Walter é o alvo, e apenas acabando com o Conjurer que o Walter fantasma pode ser acertado.

Antes de confrontar o Conjurer, nós confrontamos um monstro chamado The One Truth, um dos pouquíssimos chefes desse jogo, onde ele é uma criatura presa em cortinas de carne aparentemente, e só ataca por ali mesmo.


Essa criatura é o guardião da não mãe biológica de Walter conhecida como quarto 302, eles também podem representar as verdades que a Ordem tanto espalha para o mundo, visto que são vários desses, não somente um como o nome do mesmo diz.

Outra criatura que se parece com o The One Truth é o Wall Man, que é uma criatura presa nas paredes em alguns lugares do jogo.



Eles representam o medo e a claustrofobia de Walter por lugares fechados, pode representar também o fato dele ser vigiado o tempo todo em Water Prison no jogo.


Enfim, vocês se lembram dos Gêmeos? Bem... eu disse que eles iriam se transformar na criatura mais tenebrosa do jogo, e ela é chamada de Twin Victim.



Eles diferentes dos outros fantasmas, aparecem como monstros recorrentes no jogo, e são capazes de falar.

O que eles representam é um pouco difícil de decifrar, dizem que ele significa a obsessão de Walter por seus familiares, mas não sei dizer bem, essa aparência de gêmeos siameses chama bastante a atenção.


Gum Head, são monstros que fazem barulhos de macaco e são um dos poucos que usam armas.


O significado oculto do monstro é o seguinte, ele representaria o medo de Walter por adultos e uma certa repugnância pela sociedade. Eles agem como monstros irracionais, usam armas para te atacar, dando esse ar de superioridade para eles, eles possuem a habilidade de punir com uma arma, e eles fazem som de macacos, dizendo exatamente o que o Walter acha dos adultos.


As Enfermeiras (ou pacientes, não sei) do SH 4 não são nada parecidas com as pacientes clássicas e "sensuais" que nós encontramos tanto no Silent Hill 2, quanto no Homecoming... Aqui elas são uns, monstrengos horrendos.

  
Elas representam o medo de Walter por hospitais, e pelos pacientes doentes que ele encontrava no lugar. O fato da criatura ter um buraco na barriga deve representar um ódio pessoal de um homem que foi abandonado a muito tempo pela própria mãe, já que em uma cutscene, o Walter é visto fazendo um buraco aonde possivelmente ficaria o útero da criatura, e ele provavelmente fez isso em todos esses monstros que aparecem.

Outra coisa relacionada a hospitais são as cadeiras de rodas, que são possuídas por manifestações no mundo de Walter.



Elas também representam o medo de Walter por hospital, e talvez um medo particular por cadeira de rodas.


Os Toadstools são cogumelos com uma forma de cordão umbilical, eles aparecem no meio do caminho ou em corpos mortos encontrados nos cenários, existe uma variação deles chamada de Whitestools.



Por sua forma de cordão umbilical, essas coisas devem representar um tipo de ligação que Walter tem não só com sua mammis, mas também com a morte em si, já que é uma criatura que aparece em corpos mortos e são violentas também. Eles nascem da decadência e da morte.


Os Tremers são criaturas nojentas e pegajosas que se parecem muito com sangue sugas, mas são monstros fáceis de matar.


Ela simplesmente representa o medo e nojo de Walter por insetos, o fato de parecer com sangue sugas é devido a parada do DeSalvo que eu já falei duas vezes por aqui, outro possível simbolismo que vi, é que Walter é visto por sua mãe como um parasita.


Bottom, outra criatura horrenda que possui mãos enormes e as usa para caminhar... Esse monstro é todo bugado.



Encontrados apenas nos apartamentos do outro mundo, ele representa o ódio que Walter sente por seus pais por conta do abandono.


Greedy Worm é um monstro invencível do jogo que aparece em todos os lugares e não é hostil.



A criatura é como um cordão umbilical gigante, e o nome greedy (ganância) deve ser pelo fato de Walter se considerar um parasita perante sua mãe, que lhe roubou nutrientes enquanto este era um feto dentro dela.


Hummers, são criaturas voadoras que se parecem com morcegos incapetados, são chatos pra caralho e eles representam exatamente isso! O irritante para Walter Sulivan... ele tinha um certo desagrado com criaturas voadoras.




Sniffer Dogs, são cães que fazem um som de vários outros animais quando atacam e isso é extremamente bizarro, fora a aparência do bixo, que não é das melhores, essa língua deles serve para sugar o sangue do alvo.

E ainda são canibais, sasdesgrama.

Eles representam o medo de cães que Walter tem, quando era criança ele quase foi mordido por um. Os vários sons de animais devem ser uma referencia ao próprio pet shop, e sem falar que a língua do bixo se parece com um cordão umbilical, que tem provavelmente o mesmo significado de um, os monstros roubam sua life com essa língua, assim como o cordão umbilical transfere nutrientes para o feto.
 
O cão pode ser também uma referencia direta a Walter, pois ele já foi um vira lata em uma fase de sua vida.

Fantasmas:



São os inimigos mais recorrentes do jogo, e eles são algumas vitimas de Walter que já foram citados ali em cima.

Eles voam e dão dor de cabeça em Henry, que tira life do mesmo, são chatos pra caralho e são imortais, que só podem ser parados por uma arma chamada "sword of obedience" que é uma arma limitadíssima e rara no jogo, que deve ser usada nos espíritos corretos para você não ter muito problema com eles.

Os fantasmas são :

Jimmy Stone, que foi responsável pela morte de Joseph Schreiber, ele atormenta o seu quarto quando este está sobre a influencia do mal.





Steve Garland, o dono do pet shop é outro que se tornou um fantasma, e usa uma arma para te atacar, não é tão difícil de ser derrubado.


qualé?


Twin Victim, eles apesar de tudo, são os fantasmas dos gêmeos, estranho eles se tornarem inúmeras criaturas no decorrer do jogo... mas apesar de tudo, também são fantasmas!

Na verdade, isso é tudo desculpa pra ter mais imagens deles


Eric Walsh, que estava preso com uma Sword of Obedience usada anteriormente pelo Joseph Schreiber, ele não é um fantasma forte... Joseph que é um bundão.




Peter Walls, o tal drogado lá, assim como muitos outros fantasmas desse jogo, ele junto com Sharon Blake e Toby Archbolt, são o trio inicial de fantasmas que enchem a porra do saco.

MDS CORRE BERG








Joseph Schreiber também não escapou desse destino, e virou um fantasma. Mas diferente do padrão, ele não se tornou hostil, e virou uma espécie de mensageiro que aparece apenas no Quarto 302 do Passado... Ele aparece para avisar ao Henry o que ele precisa fazer, em provavelmente a melhor cutscene do jogo.




A linda da Cynthia foi morta brutalmente, e se tornou o fantasma mais assustador desse jogo...

...
Com grande influencia nos fantasmas típicos de filme de terror japonês (e os mais tenebrosos, sem duvidas) ela se tornou essa coisa ai, que quando é derrubada é bem pior, pois ela fica se rastejando numa velocidade assustadora pelo chão, e seu cabelo é grande pra caralho. É uma forte candidata para ter uma Sword of Obedience enfiada em seu peito (que era tão bonito... oh, oh, oh...).



Jasper Gein virou um fantasma que PEGA FOGO BIXO, já que o mesmo foi queimado por Walter, e transmitiu isso quando virou uma assombração. Pode ser também que seja uma referencia a Alessa, já que essa foi queimada... Ou vai ver é uma referencia as bruxas mesmo.

TA PEGANDO FOGO, BIXO!

Andrew DeSalvo se torna um fantasma gordo, com a numeração cravada em sua barriga, ele é chato pra dedéu, mas nada como uma boa escapada não resolva.



E o ultimo deles é o Richard Braintree, que é sem duvidas o fantasma mais perigoso do jogo, e você sem duvidas deve colocar uma Sword of Obedience em seu peito... É o que mais arranca dano, e é o que mais me bota medo no jogo... Sério, eu tenho um puta medo dele, mas ele nem é o mais assustador entre eles.

Falô!

Fora isso o jogo tem várias outras manifestações no quarto de Henry. Em certa parte do jogo o quarto vai começar a ser invadido por manifestações do mal, já que o link com o mundo de Walter só cresce mais e mais... Com isso Jimmys Stones começam a aparecer no quarto, a TV começa a ligar sozinha, barulhos estranhos do nada... Até mesmo um Fantasma de Henry aparece no buraquinho lá, dependendo do modo que você cuidou do mesmo.



Uma manifestação que é bem tensa é a das bonecas, que só acontece se você pegar a boneca de Walter, que a Eileen lhe deu quando ainda era uma criança. Esse item impossibilita você de acessar a storage, que é onde você guarda os items.


E sem falar que algumas coisas mudam tipo, um quadro no quarto...



É...

Cenários:

Silent Hill 4 sendo o jogo mais linear da série possui fases e não uma cidade a ser "explorada". Isso não é uma coisa ruim, pois isso combina com a parada do Walter e não limita muito também, podendo explorar áreas loucas como a Water Prison por exemplo.

Alguem me explique como funciona esse lugar


Cara, uma prisão em forma de espiral no meio do mar... Mas isso não faz sentido nenhum, e essa é a parte legal! Arquitetura surreal é muito legal.

Outro cenário foda é a Subway, eles fizeram uma coisa louca com a estação de trem que eu fiquei de cara.

Bem, aqui vai ser tipo uma galeria de artes, então fiquem com os cenários!





Apartamentos do outro mundo








Considerações Finais:


Silent Hill 4 tem um terror psicológico incrível, ele pode não ter o mesmo impacto que os jogos anteriores, mas sem sombra de dúvidas é um excelente jogo de terror com uma temática bem original.

O outro mundo pode não ter o protagonista principal como alvo do terror psicológico, mas ele fez algo bem mais interessante, que é colocar a gente diretamente nas angustias e agonias do antagonista principal, e eles fazem isso de uma forma extremamente única. 

A Team Silent merece aplausos por todos os Silent Hills que eles foram capazes de fazer, pois nenhuma outra série de terror foi tão interessante assim, acho que na verdade, nem filmes de terror me prenderam tanto quanto esses jogos.

SH 4: The Room, em resumo fala sobre uma mente completamente destruída por traumas e pelo costume que nós temos de nos culparmos por algo que nós não fizemos, como o abandono dos pais de Walter. Ele acha que a maior culpa desse ato foi a simples existência dele nesse mundo, e isso é algo que muitas pessoas fazem diariamente, elas se culpam por coisas bobas, guardando um rancor e um sentimento de culpa enorme, isso um dia pode se tornar uma forma de ódio.


Claro que não é só isso que acontece com o Walter, mas enfim...


Os pais de Walter...

Temas sexualizados, que sempre tem em um Silent Hill ou outro, e personagens bacanas, Henry pode não ser o personagem mais querido da série, mas eu não odeio nem gosto tanto dele, já a Eileen eu adoro, mesmo ela não ajudando tanto assim, mas também né, na situação da moça não tem muito no que ajudar. 

Enfim, já não tenho mais nada a dizer sobre esse jogo, apenas que ele é sem duvidas um dos meus survival horrors favoritos, perdendo para um Silent Hill 2 e Resident Evil Remake. Mas é sem dúvidas um bom jogo, que vale muito a pena ser jogado, até mesmo pelos fãs mais ardentes da série.

Agora depois de tanto tempo, finalmente vamos ter um Silent Hill que parece que vai valer a pena, que é nada mais nada menos que o Silent Hills, da Kojima Productions (Metal Gear Solid, Zone of the Enders, e etc) que aparentemente pega muito a base de Silent Hill 4, com assassinatos tensos, e fantasmas. Quem viu o P.T (Playable Teaser) sabe muito bem o que eu estou falando, e a fantasma (que se chama Lisa) desse teaser parece que veio de algo alá Silent Hill 4, com barulhos estranhos e tremeliques que dão um puta medo... 

Se você ainda não viu, ou jogou esse teaser, faça-o!
A historia de P.T é muito boa, e é misteriosa pra caralho, e sem falar que o seu enigma é um dos mais difíceis que eu já vi na vida... Visto que ninguém tem certeza de como ele funciona.

Minha fé na série foi restaurada com esse Teaser... Quer dizer, eu ainda gosto da série em geral, gosto muito de Homecoming e gosto do Downpour, que na minha opinião falha mais por não tentar ousar em seu enredo. A série continua bacana, mas eu sinto muita falta das bizarrices em geral, Downpour tem seus momentos, mas ele decepciona nos temas abordados, que poderiam ser mais explorados.

Mas sobre o Silent Hills, só espero que não seja em primeira pessoa, e que o Kojima continue dirigindo o projeto, pois com as tretas recentes com a Konami eu já não sei o que esperar, vamos torcer.




É isso aí galera, a gente se fala algum dia.


Postar um comentário

[facebook]

Flames

PedroTreck

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget