O mundo surpreendente e “real” das artes de Takehiko Inoue



Geralmente quando pensamos em alguma “história em quadrinho” imaginamos universos desiguais e completamente fantasiosos, tanto em sua narrativa como nos elementos que os compõe. Alguns também — os ignorantes — enfatizam que essas coisas são infantis e que não podem ter um conteúdo realmente relevante e profundo — o que logicamente é apenas um preconceito bobo.




Mas Takehiko Inoue é um dos muitos que nos provam que essas obras podem mostrar suas capacidades de forma ímpar! Além de mostrar o mundo de uma forma extremamente real visualmente, ele ainda consegue criar personagens que experimentam dos mais variáveis sentimentos.

Esses que são palpáveis para nós, por serem humanos e passarem por dramas semelhantes, onde conseguimos enxergar nossas qualidades, defeitos e nos inspirar nesse processo, com o desenvolvimento pessoal de cada um deles.

Além de desenhar bem, ainda escreve bem... “O miserável é um gênio!”, como diria o Vegeta.



Inoue é um mangaka “novo”, porém já firmou o seu nome entre os maiores do mundo, e já mudou vários conceitos do mesmo, com seu estilo original. Ele é bem famoso por expressar a realidade em seus trabalhos, e isso é algo fácil de observar lendo seus mangás, claro.

Ele ficou bem conhecido com Slam Dunk, o seu primeiro mangá a atingir um grandioso sucesso, mas esse não foi seu primeiro trabalho. Inoue começou como assistente de Tsukaja Hojo, em City Hunter, um CRÁSSICO, e que teve uma animação tão nostálgica pra mim que vou até linkar a opening AQUI. Se não viram, “VEJEM!”




Ah, eu adoro essa vibe 80/90s...

Por que mudaram tanto, animes?!



Mas logo Inoue começou a trilhar seu próprio caminho com seus trabalhos pessoais: Purple Kaede, um one shot de algo que ele gosta bastante, que é basquete, e Chamaleon Jail, um mangá que já começou a lhe garantir alguma fama.



Então Slam Dunk foi criado, esse que como eu já disse, atingiu um enorme sucesso, não apenas no Japão como no mundo. O mangá trazia um enredo focado em jogadores de basquete, seus dramas e muito humor. Ele ganhou uma animação pouco tempo depois, e com certeza é uma das séries mais queridas do Japão — querida pra mim também.


É incrível notar a evolução de Inoue nesse mangá.

Inspirações na realidade também

E como eu disse antes, basquete é uma paixão especial pra esse artista/autor, e mesmo após a finalização de Slam Dunk e ainda evolvido em outros trabalhos, ele mais uma vez voltou ao tema, com Real.


Um mangá onde temos personagens jogando basquete em cadeiras de rodas.

Foda!



Aqui Inoue já estava com um traço ainda mais incrível (como ele consegue?) e não só isso. O enredo de Real se mostrou o provavelmente mais bem bolado e interessante, em minha opinião, entre todas as suas obras. E eu recomendo pra qualquer um!

Outra de suas obras mais famosas — e meu mangá favorito — é Vagabond, onde  ele atingiu o nível máximo da beleza do seu traço, e que possui uma carga filosófica e de evolução dos personagens que me cativa demais!



É ver pra crer, mas a qualidade de cada página de Vagabond me deixa impressionado em níveis absurdos. Sem falar que é um mangá com theme de SAMURAIS! E eu já disse AQUI como gosto disso.


Sério, como ele consegue?!

Adicional

Inoue já ganhou vários prêmios ao longo de sua carreira, e um deles foi o importantíssimo Prêmio Cultural Osamu Tezuka em 2002, deixando Kentaro Miura (o ilustre de Berserk, mangá que já tem 2 artigos AQUI no blog), em segundo lugar.


Duas lendas com toda certeza.

+Adicional

E não é apenas no mundo dos mangás que esse incrível artista está presente. Em um de seus trabalhos — que aprecio bastante — foi o de ser desenhista dos characters de Lost Odyssey, um jogo de 2007 exclusivo apenas de Xbox 360 — e quem foi o responsável por esse jogo?

O excelentíssimo bigodudo Sakaguchi, e como é de praxe, fez um trabalho excelente. Pra muitos esse é o verdadeiro Final Fantasy 13. Logicamente porque é um jogo feito pelo pai da série, e porque a arroz da festa da Lightning não deu conta da responsabilidade.

Opa, falei isso alto?

Olha que lindeza de arte!
Um fanboy desse jogo já divagou um pouco sobre essa maravilha AQUI no blog, um artigo completo deve chegar no futuro!

Considerações finais



Existe muito mais informação por aí, em entrevistas ou até mesmo na wiki, e você pode achar fácil na internet. Com certeza você conhecerá bem mais sobre esse gênio. Recomendo MESMO! As entrevistas dele são sensacionais, geralmente.

E claro, existem várias outras obras de Inoue, leiam apenas uma delas, seus infelizes! Não precisam agradecer depois, e se já leu, meus parabéns!

Piercing, um oneshot lindo e mais um dos trabalhos desse senhor.

Agora apreciem mais uma “galeria”! Já tivemos a primeira dessa série do blog, e você pode conferir AQUI. Um dia, tudo que foi citado (e o que não foi) vai ganhar artigo, pode apostar! Se quiser se manter atualizado sobre o blog MIL, siga nossa page (ou não).

Sugestões ou rages são sempre bem vindos, e espero que as obras de arte de Inoue inspirem vocês como inspiram a mim. Até dia mil procês!



















































Postar um comentário

[facebook]

Flames

PedroTreck

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget