Onde os Anjos perdem seu caminho - Uma viagem à Chrono Cross




"O sonho que o nosso planeta antes tinha, derrotou a escuridão e trouxe de volta um futuro brilhante.

Entretanto, esse era apenas o começo de um novo pesadelo...

A Batalha final pelo tesouro lendário, "O Frozen Flame"...

Uma batalha entre dragões, humanos, e o destino, que vai exceder até mesmo o tempo e espaço...

Está prestes a começar...

O sonho do nosso planeta

ainda não acabou..."


Qual é a coisa que mais te fascina num jogo? Diversão? Gráficos? Gameplay? Trilha Sonora? Sim, eu estou te perguntando, lazy arse!

A minha parte favorita num jogo é sempre a trama que ele me apresenta, e sim, as vezes é independente se o jogo é "meh" em outros quesitos, no fim é isso que sempre me cativa mais.

Mas não é por isso que eu não amo outros jogos também, adoro Sonic de todo coração, Mario, Gears of War, Uncha... naaah, esse só presta o segundo. Mas apesar de tudo, o que tende a me interessar é a história que eles proporcionam. Se Dark Souls fosse como 70% das pessoas pensam que é, (gameplay, gameplay, gameplay!) eu provavelmente nem estaria muito interessado no garoto, por exemplo!

Enredo, um mundo bem construído, personagens e situações interessantes, a imersão, são poucos os jogos que consegue fazer isso tão bem! Xenogears, alguns Final Fantasys, os Silent Hills, os Tales, Breath of Fire, os Shin Megami Tensei, todos esses jogos que eu amo me fascinaram não pelo gameplay e a diversão em si, mas pelo o que eles queriam me contar e me passar.

E bem, Chrono Cross é até hoje o que mais me surpreende nesses aspectos.



Chrono Cross, como vocês já estão cansados de saber, é o jogo que define a melhor parte da minha vida, e além das paradas que ele tinha me apresentado, como jogabilidade, gráficos e trilha sonora, aquela atmosfera que ele criou com o enredo dele me pegou de surpresa, e até hoje ele me surpreende com isso.

E é por isso que estou aqui hoje, se antes eu queria me reservar a apenas ao jogo em si, aqui eu quero me reservar apenas viajar e me aprofundar na sua história.

Estou de volta com Chrono, e se você não sabe muito bem do que se trata, pode começar lendo esse artigo AQUI onde eu fiz (ou tentei) um review do jogo, quem sabe eu não convenci ou convenço uma alma a conhece-lo, ou a rejoga-lo, discuti-lo, enfim!

Muitas das informações desses textos foram retiradas do site Chrono Compendium, e boy, se você é fã de Chrono, esse é o lugar certo pra tirar muitas duvidas, ganhar informações, e teorizar a respeito de Chrono!

Nem preciso falar que vai rolar SPOILER na sua melhor forma, né?



Chrono Cross apresenta um conceito que se aplica mais ou menos nas maluquices temporais apresentadas em Chrono Trigger. CT falava de viagem no tempo, Chrono Cross fala sobre dimensões paralelas, e de acordo com muitas teorias de viagem no tempo, uma das consequências sobre a mesma é voltar no tempo e alterar alguma coisa que altere o futuro já estabelecido naturalmente, mas isso de certa forma não irá alterar o futuro já estabelecido, e sim criar uma outra linha dimensional em cima dos fatos que foram alterados, e assim uma linha paralela é criada.

Essa é uma ideia existente que define Chrono Cross, mas o jeito que ocorre é muito original! Chrono Cross possui a dimensão Home World, o mundo onde o protagonista Serge vive originalmente, e o Another World o universo paralelo onde o protagonista Serge morreu ainda criança, e os fatos do jogo se desenrolam nisso, mas então... o que diabos aconteceu para Another World ser criada? 


Agora HOLD YER SEA HORSES QUE AQUI VAMOS NÓS!

De volta para o passado, criando as dimensões




Em um certo ponto no futuro, Kid é mandada de volta ao passado para impedir que Serge seja morto. Ela consegue realizar seu objetivo, e acaba criando uma dimensão alternativa mas sem alterar a dimensão que ela se encontrava que esta por sua vez seria o Another World.

Another World  é uma dimensão possivelmente falsa, e vendo pela perspectiva de Serge realmente é, mas a verdade é que Another World é a "dimensão original" onde o fluxo do tempo e o destino já estavam traçados e o futuro já havia sido escrito, o futuro onde os protagonistas de Chrono Trigger lutaram e destruíram Lavos para "salvar o mundo". 

Em Another World, Serge realmente morreu e esse é o fluxo natural do universo. Sua morte é importante para que o destino da historia siga perfeitamente bem, caso contrário o futuro é mudado, Home World é criada, e todo o trampo de destruir Lavos da galera foi uma perda de tempo, fazendo assim o planeta temer mais uma vez um futuro tenebroso, e coisas ainda piores.

Nesse processo de "divisão", Kid acabou perdendo a memória sobre alguns detalhes. Algumas horas depois que ela salvou Serge, (criança) ela se encontra com Serge (adolescente) em seu túmulo no Another World — o mais genial disso é que o jogo mostra como todo salvamento ocorreu, mas não te explica de cara até certo ponto da trama, (mais precisamente o final). Toda essa situação de viagem no tempo é mostrado de uma forma que podemos chamar de "psicodélica," com uma edição genial de CGI nesse jogo.

Ai fica a pergunta de quem é realmente Kid e o porquê do Serge ser tão importante.

Vamos falar disso agora!

Kid, Serge e as tramoias do DESTINO



Primeiramente, se jogaram a versão de PS1 de Chrono Trigger, na animação final mostra que a cientista gênio, Lucca, acaba encontrando uma menina possivelmente com o famoso Pendant que permitiu a viagem temporal em CT, claro que essa criança era Kid.

Kid... Criança...

Ok.

Ela foi enviada para aquele tempo por Schala, irmã do aclamado personagem Magus que teve um trágico destino de se afundar em desgraça no meio das trevas temporais do universo, (Darkness Beyond Time) com a entidade alienígena Lavos, e em algum determinado tempo, com a sua mente culminando a insanidade, Schala se "clona" e envia esse clone/filha para a era futura.



Lucca encontrou a garota e decidiu adota-la, talvez já sabendo do que se tratava, e este Pendant com Kid é o mesmo de Chrono Trigger, que era capaz de fazer os heróis viajarem no tempo. Mas, uma coisa ainda mais complicada ronda esse Pendant e isso vemos depois.

Além disso, a Lucca decidiu fazer um orfanato nesses tempos, porque ela provavelmente gostou de cuidar da Kid, e essa é uma ação muito admirável.


Lucca com o tempo, descobriu como criar Time Eggs - um item que permite viagens temporais, e que é composto por pequenos buracos negros e deu um de seus primeiros protótipos para Kid — e se não me engano, é graças a ele que ela consegue viajar no passado mais a frente no futuro (?) com ajuda do Guru do tempo conhecido como Belthasar, e se vocês se lembram bem desse esse senhor de Chrono Trigger, sabem muito bem que ele manja de praticamente tudo desse universo de Chrono, então sem mais delongas.

O Time Egg

É bom citar também, que a Kid manja muito desses conceitos do mundo, é capaz de Lucca ter ensinado a garota em certo ponto de suas vidas, ou até mesmo o próprio Belthasar. E agora, qual a importância de Serge? Serge no jogo é um tipo de casualidade, sua existência é um erro que compromete o universo.



Quando Serge era criança, ele foi atacado por uma pantera demônio que lhe deixou com um enorme risco de vida, e como nada ali poderia salva-lo, seu pai Wazuki e o pai de Leena, Miguel, partem para uma viagem com o propósito de salvar Serge, e vão a rumo a Marbule - uma ilha mística dominada por Demi-Humans, mas são direcionados a um outro lugar, um lugar isolado no mapa conhecido como Sea of Eden, onde ele guarda um importante local chamado de Chronopolis, que no jogo é um lugar super futurista, mas vamos guardar informações aqui.


Com a chegada de Wazuki e Miguel em Chronopolis, eles conseguem alcançar a Frozen Flame, graças à uma tempestade magnética que ocorre no universo. E isso faz com que Serge faça contato com o artefato Frozen Flame, que o torna um tipo de mestre do mesmo, e graças a isso ele consegue se curar de seus ferimentos. Infelizmente, seu pai Wazuki, graças ao contato, começa a sofrer metamorfoses, virando um tipo de homem pantera.

Então, quando a tempestade para e tudo normaliza, FATE — a maquina responsável pelo controle da Frozen Flame — percebe que não está mais no controle da chama, e tenta fazer de tudo para tomar seu controle novamente, se aproveitando que Wazuki não estava bem e toma manuseia sua consciência, fazendo o pai do garoto o afogar para normalizar a situação novamente.

E acredito eu que é nesse ponto que Kid volta no tempo e impede o assassinato de Serge, fazendo assim a outra linha dimensional, Home World.

Se você se pergunta a importância de Serge na historia, é que ele não é qualquer garoto que parou em outra dimensão, ele é o dono da Frozen Flame, o grandioso artefato que pode decidir o destino do mundo.

Já sobre Miguel, FATE o captura o deixando preso em Chronopolis. Quando as dimensões são divididas, a versão de Home World de Miguel é morta com a criação de Dead Sea em cima da Sea of Eden, (falamos de Dead Sea depois) e FATE decide usar a sua versão de Another World para cuidar de Dead Sea, pois do núcleo de Dead Sea pode se alcançar a Frozen Flame. Miguel está lá agora para impedir o contato de Serge e qualquer outra coisa com o artefato... um destino amaldiçoado para alguém como ele.

Acho que já deu pra sacar como as dimensões foram criadas, certo? Foi tudo uma intervenção de Kid voltando no tempo que causou isso tudo, mas  era só um dos planos de Belthasar — o famoso Guru do tempo em Chrono Trigger, que é o responsável principal por tudo isso, e meus dedos vão voar enquanto escrevo se eu não falar isso agora, então preparem-se porque está na hora.

Project Kid e a Cronologia dos fatos




Cronologia é uma especialidade do Flames, e talvez eu não faça muito bem aqui, pois eu quero apenas dar uma "rushzada" e explicar o plano de Belthasar para salvar o mundo.

Vou resumir basicamente muitos detalhes, a ideia aqui não é exatidão e sim o conceito para formar uma explicação rápida. Mas, se alguém manjar muito e ver que falei umas lorotas, não tenham medo de apontar o erro! 

Certo... o que o Belthasar planeja?



Depois do incidente em Mamon Machine, ainda em Chrono Trigger, Schala foi mandada para um vórtex dimensional que enviou ela e a Mamon Machine para o Darkness Beyond Time (as trevas além do tempo!), e lá estava também o Lavos que acabou se unindo a ela e formou o ser que no futuro seria conhecido como Time Devourer, aquele que consome todo o tempo e espaço.



Belthasar vai para Ocean Palace no passado antes de Crono destruir Lavos e de lá ele acha um novo futuro, viajando para esse novo futuro criado por Crono, onde ele tinha recursos e conhecimento grandioso de tecnologia, Belthasar tem a ideia de criar Chronopolis em Sea of Eden.


Chronopolis é um lugar que é motorizado por um fragmento de Lavos que caiu na terra a milhões de anos, sim, este era o Frozen Flame e esse fragmento servia de comunicador com a criatura.

Calma que já teremos um tópico dedicado à ela.

Belthasar então cria o supercomputador FATE — criado a partir dos sistemas da Mother-Brain (um boss em Chrono Trigger).

Nossa querida FATE in-game

Com FATE ele consegue a informação sobre a situação de Schala e Lavos, e cria o plano mais insano para poder conseguir libertar a menina e destruir Lavos de uma vez por todas; ele planeja criar um novo elemento que entre em sincronia com os outros existentes e faça tocar a melodia da vida, este elemento é o Chrono Cross.

Mas como eu disse, o plano pra criar Chrono Cross é insano, e no meio disso várias situações do jogo são criadas.

Bem, Belthasar de alguma forma extremamente difícil de entender, consegue fazer Chronopolis dominar o tempo e espaço —  pelo que eu entendi, ele fez um "Time Crash" para fazer Chronopolis um lugar atemporal, criando um "Counter-Time Experiment" (Experimento contra-tempo?) e usando a Frozen Flame num nível maior que as travas de segurança do artefato permitem, isso fez Chronopolis ficar exposta a Lavos, que em desespero pra fazer algum tipo de contato, colocou o lugar a milhões de anos atrás com provavelmente a esperança de foder o futuro criado por Crono, ou apenas com a esperança de se erguer mesmo.

O Time Crash é mostrado nessa cutscene, nela você provavelmente não entende porra nenhuma quando é mostrada, ela aparece ainda num começo do jogo, mas é uma direção muito foda por parte dos developers.

Chronopolis é enviada ao passado pré-histórico, mas isso fazia parte do plano de Belthasar. Num outro futuro de outra dimensão, é colocado na Keystone Dimension — na dimensão original — pela "A Entidade" (explicações depois) para rivalizar Chronopolis, esta é a Dinopolis dos Dragonians e com eles estava o Ciberorganismo conhecido como Dragon God criado em 2400 A.D. e que apesar de ser artificialmente criado, era capaz de pensar e se comunicar, além de ter controle sobre os seis elementos naturais, fazendo dele um moldador do plano físico!

E com toda essa força, eles entraram em guerra com as tropas de Chronopolis, resultando em sua derrota (é, tanto hype de poder pra nada).



O Deus derrotado, de alguma forma faz algum tipo de "contato" com Time Devourer no Darkness Beyond Time, e apenas um avatar físico da criatura restou.

esse é o "God"

FATE então divide o Dragon God em seis diferentes entidades, cada uma representando os seis elementos que a criatura conseguia controlar (se leram o primeiro artigo, já estão ligados nos Elements). Eles são os Deuses Dragões e cada um permanece subjugado por FATE em ilhas e locais de suas respectivas cores, e com eles, guardam as "relíquias", artefatos capazes de dar acesso a Sea of Eden, dado a eles como uma chave de segurança máxima. Apenas os derrotando para obtê-las, mas como os dragões possuíam consciência, eles guardaram um rancor enorme pela humanidade, apenas esperando o dia certo para contra atacar.

Um dos dragões - o White Dragon
FATE também decide não fazer contato direto com o continente de Zenan, para não provocar algum tipo de mudança no fluxo da história, e então Chronopolis terraforma El Nido, e começa um plano de colonizar o local, apagando as memórias dos funcionários e os colocando para criar uma população em El Nido. Eles receberiam instruções e seriam guiados através dos Records of Fate, que pode controlar os usuários neurologicamente.



Os Dragonians que sobreviveram, criaram os Elements e viveram por aí em El Nido com os humanos dali, e os seis dragões dormiram em suas respectivas ilhas.

Nesses tempos, muitas coisas aconteceram, os homens e os Dragonians chegaram a se unir e graças a isso puderam usar os Elements (do mesmo jeito do sistema do jogo aparentemente). O continente de Zenan em 920 A.D. encontrou El Nido e eles começaram a colonizar o local, praticamente exterminando os Dragonians, que deixaram suas marcas no mundo, como o Fort Dragonia, artefatos como o Dragon Tear, Dragon Emblem, e talvez até os Demi-Humans que vivem em partes muito especificas de El Nido. Alguns anos depois, os homens de Zenan criam a Viper Manor e os Acacia Dragoons, numa união de Zenan com El Nido.


Em 1003 A.D. Serge nasce, um ano depois Schala cria Kid, que é mandada para o mundo, e sim, isso também estava nos planejamentos de Belthasar. E em 1006 A.D. Serge é atacado pela pantera, a tempestade magnética é causada por Schala que ouve o choro do Serge.


As lágrimas de um garoto que ecoaram até os limites do tempo, que ao ouvir comoveu profundamente Schala fazendo ela conseguir intervir no tempo para tentar ajuda-lo a se salvar. Criando assim a tempestade magnética que fez Chronopolis ficar totalmente penetrável.

Serge entra em contato com Frozen Flame, e Wazuki — seu pai — começa a sofrer alterações graças ao contato, Miguel foi detido, e FATE se aproveita da corrupção que Wazuki estava sofrendo para poder controla-lo e assim é criado Lynx.

O vilão mais temido do jogo é na verdade Wazuki controlado por FATE, e isso cria um paralelo muito legal em toda a trama.


Serge vira o arbitro da Frozen Flame, e graças ao Prometheus Circuit — um tipo de trava de segurança secreta — apenas Serge agora tinha o poder de entrar em contato com a Frozen Flame, e isso fez FATE ir totalmente a loucura! 

Sim eu repeti o que eu já escrevi, eu sei, mas aqui está cronologicamente no plano do Guru do tempo, então se contenha!

É interessante ver as atitudes de FATE e o seu desespero para retomar o controle da Flame, apesar de ser um maquina, ela aparentemente tem algum sentimento, e este seria o medo e o desespero do caos que o Serge poderia causar com a Frozen Flame.


Graças a todo caos criado pela tempestade, os seis deuses dragões conseguem brevemente se unir em um Dragon God novamente, e a partir desse desespero, eles conseguem criar Harle — a boba da corte fofinha — que é nada mais nada menos que o sétimo dragão, um ultimo plano do Deus Dragão para conseguir contato com a Frozen Flame, tipo uma agente dupla. Mais ou menos como era aquela louca da Paz em Metal Gear Solid: Peace Walker.

Uma observação interessante é que Harle seria a contraparte de Kid de um mundo paralelo, já que quando o mesmo perdeu a guerra contra Chronopolis, ele teve um tipo de contato com Time Devourer, e talvez tenha baseado a aparência de sua agente em Schala.

E no decorrer do jogo você começa a formar uma forte ligação com Harle, quase igual a de Kid, mas infelizmente o destino de Harle já estava traçado desde o seu nascimento, e até mesmo ela lamenta isso, pois começa a desenvolver sentimentos de verdade pelo Serge.

Eu tenho muita dó dela, e não queria perder ela de jeito nenhum da party, mas Chrono Cross tá aí pra magoar. 

Anos depois, Lynx começa seu plano de tomar Frozen Flame de volta, ele mata Serge, e se une com Harle, e em 1015 A.D. Lynx queima o orfanato em que Kid vivia e sequestra Lucca para desativar o Prometheus Circuit, e de alguma forma falha, provavelmente porque Lucca se recusou a ajudar, mas isso pode ter resultado em uma série de torturas e em sua provável morte...  e é ai que muitos fãs de Chrono Trigger tendem a ir a loucura.

Inclusive eu fui a loucura quando eu percebi isso, ainda mais sendo a Lucca, que era uma das personagens mais queridas de Chrono Trigger.


Kid desde então cria um ódio imenso por Lynx, e assim começa a sua rivalidade com esse louco, e mais tarde em 1020 A.D.  Belthasar a manda de volta no tempo para salvar Serge de ser afogado, criando as dimensões que conhecemos, Home World é criada. Ainda em 1020, Kid consegue contatar Serge de Another World e faz ele ser teleportado para lá, abrindo assim espaço para ambas as dimensões.

Lynx sabendo da existência de Serge nessa dimensão, faz contato com ele em prol de trocar de corpo com o garoto num antigo "ritual" Dragonico, com o propósito de conseguir finalmente fazer contato com a Frozen Flame. Ele atrai Serge & cia para Fort Dragonia e lá consegue o que deseja usando o Dragon's Tear para trocar de corpo, que quebra no processo restando apenas fragmentos dela, e esse fato é importante pra criação de Chrono Cross, mais tarde. Serge então se torna Lynx, e... 

PARA, PARA!

Pera, agora que vocês sabem que Lynx é o pai de Serge, já pensaram no quão foda é usar o Lynx agora? É A MESMA COISA DE USAR O PAI DE SERGE... ok, vocês já devem ter percebido isso.

infelizmente não usamos sua foice

Sem falar que essa situação em Fort Dragonia é o sonho de Serge no comecinho do jogo acontecendo na realidade, só aí você vai sacar a adaga de Kid com sangue.


Impossibilitado de conseguir viajar nas dimensões com o corpo de Lynx, Serginho Groisman parte em busca de alguma forma conseguir viajar nas dimensões novamente, ele consegue informações sobre Dead Sea e o que é necessário para entrar lá, lá se encontra Miguel, que está guardando Dead Sea a mandato de FATE, e diz para Serge lhe matar e livrar ele desse destino, FATE então temendo que Serge contate a Frozen Flame, destrói Dead Sea de uma vez por todas e Serge é salvo por um Deus Dragão.

Agora possibilitado de viajar nas dimensões novamente com o Astral Amulet, Serge busca as relíquias dos deuses dragões para conseguir entrar em Sea of Eden e derrotar FATE, eventualmente ele consegue usar o Dragon Tear de Home World para renascer e recuperar o seu corpo, e consegue mais outro fragmento da Tear! Então agora ele possui a Tear of Love e a Tear of Hate, ambos de dimensões diferentes. Já deu pra sacar o plano num deu?


Conseguindo entrar em Sea of Eden, é descoberto Chronopolis, e ele parte em busca de FATE para acabar de uma vez por todas com o computador, apenas para descobrir que ele estava sendo usado como uma peça de xadrez pelos Deuses Dragões, com FATE morta, os Dragões estão livres para se tornarem Dragon God novamente, e além disso, o Deus toma a Frozen Flame para si com a ajuda de Harle (o plano deles foi um sucesso total) e ergue Dinopolis novamente na forma de Terra Tower, para destruir o reinado dos homens sobre a terra.

RISE TO DESTROY!
Para entrar em Terra Tower, eles precisam da ajuda do alien Starsky já que sua nave possui um dispositivo que permite fazer até um barquinho de madeira voar, e ela se encontra em El Nido Triangle com a OST mais fundo do mar do jogo todo.

Sim um paragrafo inútil, apenas pra colocar essa musica linda, porque sim!

É aí que Serge e seja lá quem você quer que esteja no grupo, entram em Terra Tower para parar a vingança do Dragon God, e cara, essa é a melhor dungeon final que eu já vi em um jogo, em uma das melhores atmosferas já criadas. É nela que encontramos Belthasar novamente, e ele finalmente nos revela a verdade, mas se liga em uma parte dela por um momento.

OST

Sério, no dia que encontrarem uma dungeon mais insana e fantástica que a Terra Tower, por favor entrem em contato.

Toda a jornada até aqui pode ser vista também como um tipo de teste para deixar Serge poderoso o bastante para confrontar o Time Devourer e libertar Schala desse pesadelo. E nessa jornada, reunir a Tear of Love & Hate para formar o Chrono Cross — o novo elemento capaz de destruir Lavos e libertar Schala tocando a melodia da vida.


Alias, uma coisa interessante do jogo é que várias vezes o Serge é chamado de Chrono Trigger, e isso se deve ao fato dele ter o poder de moldar a história do jeito que ele bem entender. Isso é um Chrono Trigger! É ter a capacidade de controlar o tempo e o destino das coisas, lembrando que o Time Egg é um Chrono Trigger também, então ele não seria necessariamente um artefato, mas sim um "significado" para aqueles com tal poder.

É um sentimento bem legal vê-lo ser chamado de Chrono Trigger, na verdade...

Em resumo, Belthasar arquitetou tudo, desde Chronopolis, a criação de Kid e talvez até mesmo a chuva magnética de Schala, até o ponto em que Kid se encontrasse com ele e tornasse a dimensão em duas, fazendo Serge sobreviver a desgraça causada por FATE, assim criando duas dimensões e a possibilidade de conseguir dois fragmentos da Dragon Tear para unir ambas em um tempo Dragonian e criar o Chrono Cross, além de preparar o próprio Serge para essa missão. Foi um plano genialmente louco!


Ele também diz que Serge deverá usar o Time Egg (o Chrono Trigger, que no jogo passado salvou Crono da morte) no ponto inicial da distorção. no ponto inicial de sua jornada dimensional que é em Opassa Beach, onde os anjos perdem o seu caminho, e viajar até a Darkness Beyond Time para dar um fim em sua jornada.

Então após contar tudo, Serge confronta o Dragon God e sai vitorioso, volta até o inicio de sua jornada, para dar um fim nela, destruindo o Time Devourer com a melodia da vida que Chrono Cross faz, e libertando a Schala desse pesadelo.

Schala, finalmente livre

Após isso seguimos o discurso final de Schala, onde ela e Kid se tornam uma só com a união das dimensões.

E essa foi a cronologia do plano do velhinho!

No fim, Belthasar arquitetou todo o jogo para só para conseguir a Chrono Cross e acabar com o terror de Lavos definitivamente, salvando o mundo e o futuro que Crono, Lucca e etc se esforçaram tanto para salvar, e por essas e outras eu acho que o Chrono Cross é um ponto final na série.



Ah, essa é a melodia da vida que você precisa tocar durante a luta contra o Time Devourer, é uma das bossfights mais criativas que eu já vi num RPG.


O Que aconteceu com a turma de Trigger?


Não é dito de cara o que diabos acontece com os personagens, mas você vai sacando no decorrer do jogo... ou não... e a verdade sobre isso pode não ser muito bonita pra fãs fervorosos de CT, principalmente para aqueles que queriam um final feliz e perfeito.

Já disse que Lucca é provavelmente morta por Lynx, e nós temos que encarar que esse é o destino da personagem.

Feels.


Mas aí nos resta todo o elenco principal, Crono, Marle, Frog, Magus, Ayla, Robo... o que aconteceu com eles exatamente? Vamos começar por Crono e Marle.


Crono e Marle



Quem se lembra de Dalton do Chrono Trigger? Um vilão totalmente alivio cômico, que sem duvidas não poderia ser subestimado.



Dalton nos tempos de Trigger era um general das tropas do reino de Zeal que foi derrotado por Crono & Cia, e na ultima versão de Nintendo DS, (uma versão que tenta linkar bastante com Chrono Cross) ele aparece em um Vórtex Dimensional para confrontar Crono mais uma vez, e quando é derrotado, ele jura que vai reunir o exército em Porre para destruir a vida deles... e é exatamente o que ele faz, e surpreendentemente com muito sucesso.


Com isso vem o famoso "Fall of Guardia" que numa tradução nada mais é que a Queda de Guardia, reino onde Crono e Marle regem como lideres após os acontecimentos de Trigger. Dalton retorna ao passado com um poderoso exercito de Porre, onde eles usaram armas de fogo para combater Guardia e dominar o reino, nesse tempo, Dalton consegue a lendária Masamune e a espada fica amaldiçoada com o tanto de sangue derramado por ela durante a guerra, Dalton por fim consegue dominar Guardia, erguendo Porre ao sucesso.

Mas... e Crono e Marle? Chrono Cross não diz praticamente nada sobre eles dois, é impossível saber o que ocorreu depois da Fall of Guardia, Crono e Marle lutaram até morrer? Ou eles escaparam pra algum outro lugar e infelizmente abandonaram o reino? Difícil saber, mas nunca é impossível de especular.

É, parece absurdo, como Dalton conseguiu com êxito dominar o reino de Guardia já que Crono e Marle derrotaram juntos um FODENDO LAVOS? Bem, eu penso de uma forma parecida que vi em um artigo do Chrono Compendium, conhecem Star Wars, certo? Então conhecemos os Jedi, os Jedi são exterminados no filme "A Vingança dos Sith" alguns até morreram por simples troopers, a tiros e etc, e vocês sabem como Jedi são poderosos, então onde eu quero chegar é, não importa os seus poderes, numa hora de descuido, qualquer um pode morrer, e talvez isso tenha acontecido com Crono e Marle... ou o destino deles pode ter sido outro, como eu disse, existe a possibilidade deles terem fugido. E se isso realmente ocorreu?

Eu já citei o personagem Miguel aqui, amigo do pai de Serge, Wazuki, e possui uma filha ruivinha que se diz namoradinha de Serge.

Miguel é um personagem muito peculiar, durante o jogo nós nos encontramos com ele em Dead Sea, e nesse momento ele explica tudo o que ocorreu com Serge e o que é Dead Sea e várias outras coisas, e junto dele estão os famosos "fantasmas" de Crono, Marle e Lucca, num cenário que os fãs de Trigger vão reconhecer muito bem, aquele é onde fica a Nadia's Bell, na famosa Milennium Fair, em um melancólico fim de tarde.



Acho que vocês já entenderam onde eu quero chegar, e quero lembrar-lhes que essa é apenas uma especulação, e não me crucifiquem por isso!

Mas sim, eu acredito que Miguel possa ser Crono!

Quem já odiou isso que atire a primeira pedra.

~ Momento fanfic ~ Por algum motivo, Crono se isolou na pequena Arni Village, e ali tentou viver pacificamente com sua filha Leena, difícil saber o que ocorreu com Marle a esse ponto, mas ao menos podemos traçar um destino para Crono, e diachos já perceberam as semelhanças em Leena?


Olhem para ela, é uma mistura de Crono e Marle! Ruiva igual o pai, olhos verdes igual ele, o seu elemento no jogo é Azul, que é = a Água no jogo, que é igual a de Marle... e o elemento de Miguel é o elemento branco, e sem falar no seu nome que também é sugestivo, porque lembra muito o nome da ancestral de Marle, Queen Leene! Digo, é MUITA coincidência!

Miguel entende as loucuras temporais, luta vigorosamente muito bem, e seu elemento é "Branco" (talvez esse seja o elemento de Crono em CC, já que a magia em CT funciona de uma forma diferente) e caramba, ele é muito poderoso pra ser um simples pescador de uma vilazinha!


E por fim, sua luta é em Millenium Fair, o lugar onde Crono encontra Marle pela primeira vez e começa a sua aventura temporal, sério, vai dizer que não é sugestivo?

A luta contra Miguel não só fica mais intensa quando se pensa nisso, como dá um significado mais profundo ali, Serge tem uma luta de vida ou morte contra Miguel/Crono, e ele sai vitorioso, o eco de Crono fica alguns momentos olhando para Miguel, e então some, com a destruição de Dead Sea, ali estamos encarando de frente que assassinamos o protagonista do jogo anterior, um herói que ficou preso pelo destino ali naquele fim de mundo, onde as linhas temporais destruídas são jogadas, e o seu destino é terminar aonde tudo começou.

Poético, não?

Isso me lembra que Miguel também não é contra o desejo de FATE de tentar matar Serge e tomar a Frozen Flame, porque isso pode salvar o futuro, mas como um grande amigo de Wazuki, Miguel se cede e começa a luta mais violenta do jogo.

E a trilha sonora dessa luta é uma das mais tristes também.

Um off de curiosidade, é que Yasunori Mitsuda disse que quando ele ouviu a musica, as suas mãos começaram a tremer, talvez pela emoção que forte que esse score passa.

E outra, em Chrono Trigger (DS) temos uma luta contra um "double" de Crono chamado Steel Shard em um vórtex dimensional, dentro desse Vórtex o cenário é EXATAMENTE o mesmo cenário de Miguel em CC, um fim de tarde em Millenium Fair, no local onde se encontra o Nadia's Bell, e curiosamente o sino está destruído... é, é exatamente o mesmo local da batalha contra Miguel, ainda um pouco menos ferrado.

Já falo desses "fantasmas".


E como meu brother Flames disse "Nenhum personagem é ruivo por acaso!".

Não sei se foi a mesma ideia do Magus, talvez eles tenham mudado de ideia no desenvolvimento do jogo, mas eu acredito que nem um trouxa na teoria.

Claro, essa teoria não é absoluta. O fato de Crono ser canhoto (ou é destro? Sei que não é o mesmo do Miguel), mas acho que são detalhes mínimos, e também o fato dele saber muito pode ser explicado unicamente pelo fato dele estar em Dead Sea, e esses "fantasmas" tem muitos conhecimentos temporais e dimensionais, Miguel  simplesmente pode ter adquirido com o tempo lá dentro... 

Who knows?


Sobre a Marle, seu destino é incerto, se na teoria Crono fugiu com a filha deles, ela deve ter ficado para lutar contra Porre, mas acho que é pouco improvável, pois parece uma atitude covarde de Crono e não dá pra imaginar ele fugindo assim, mas vai saber, não é? Ou depois das tretas com Miguel, ela pode ter deixado Arni e ter ido atrás dele, mas seria improvável por causa da Leena se ela fosse realmente filha deles. Muita coisa pode ter ocorrido, ambos podem ter morrido, ela pode ter morrido e ele sobreviveu e fugiu, ambos podem ter se escondido em outro lugar do mundo, é tudo livre para interpretações.

Só não confundam eles com aqueles fantasmas que aparecem em Dead Sea, muita gente comete o erro de achar que eles são fantasmas do Crono e etc, e... eles são eles, mas não é bem assim, e eu explico o porque mais tarde.


Magus


Outro personagem difícil de saber qual foi o futuro. Em Chrono Trigger (DS) Magus se encontra em um lugar estranho e atemporal, onde o Dream Devourer se encontra, e Magus está lá para tentar libertar a sua irmã Schala dessa criatura. Crono e etc chegam ao local e tentam lutar contra o Dream Devourer, e após a difícil batalha, eles não conseguem vencer, recuando imediatamente do local, porém, Schala acorda do ódio cego causado por Lavos e se encontra frente a frente com Magus, ela diz para ele tentar viver uma vida feliz sem se preocupar com ela, apagando a sua memória e o enviando em algum tempo misterioso, onde ele confuso e sem memória tenta se lembrar de alguma coisa importante que ele esqueceu.



E isso nos leva a Chrono Cross, e leva diretamente a Guile, personagem no qual eu já citei no artigo anterior e que tem uma descrição que bate muito com a do Magus no fim do jogo, e caralhos, o cara flutua e é um puta mago, já dava pra linkar fácil!


Zenan Mainland... hm...

Ok, acho que muita gente já sabia dessa, mas Guile era pra ser diretamente o Magus em Chrono Cross, mas os produtores acharam que a sua historia era complexa para se encaixar no jogo, e como ele tinha uns 4839487654 personagens jogáveis, Magus não ia ter o espaço que ele merecia ali.

esses são seus concepts iniciais.


Na minha opinião verde, eu acho que dava sim pra encaixar ele ali, mas o que foi já foi. Vale citar também que a pele de Guile pode ter sido escurecida com o proposito de afastar o personagem de Magus.

Mas esse final de CT do Nintendo DS meio que faz um link direto sobre ele ser o Guile, mas ainda é de certa forma duvidoso, não é o final que muitos fãs queriam, eu mesmo levo numa boa esse fato, mas entendo que deve ser difícil aceitar.

E claro que existem inumeras teorias sobre ele em CC, uma por exemplo é que Serge seja "descendente" de Magus, essa teoria foi criada a partir de uma carta que Lucca escreveu para Kid, onde ela fala a respeito de Magus e é interessante.

"Eu não estou nem um pouco preocupada com você, Kid! Eu sei que, não importa o que aconteça, "ele" sempre vai estar por aí de olho em você! Ou talvez ele já tenha te encontrado e está aí do seu lado enquanto você lê isso? Se sim, olá, Janus! Por favor cuide bem da minha "pequena irmã" para mim!"

Algumas pessoas linkam isso diretamente com Serge, mas até mesmo Serge pode demonstrar pouco interesse no estado de Kid no decorrer do jogo, em certa parte do jogo Kid é envenenada por Lynx e você tem duas escolhas, ir atrás da cura dela, ou deixar ela lá pra morrer (eu deixo ela morrer porque dá pra pegar personagens muito melhores nessa rota, inclusive o fodão do Glenn). É verdade que ela não morre, mas acho que se fosse no caso de Magus ele já estaria fazendo até uma outra dimensão só pra salvar ela ali, então é difícil engolir essa de "descendente" ou coisa parecida, eu particularmente nem acredito nela.

Mas algumas caracteristicas são parecidas, Serge tem cabelo da mesma cor, quando Lynx obteve o corpo de Serge ele passa a usar uma foice, e ele invoca uns "felinos das trevas", remete bastante o Magus em algumas coisas, sim.



Pensando bem, até o Guile seria um tipo de descendente dele... eu nunca pensei nisso até escrever aqui, ele pode ter criado uma linhagem! Mas, creio que não, se o Guile tem alguma coisa a ver com ele, provavelmente é que ele é o Magus mesmo!



E por fim, na mesma parte da carta, enquanto Kid está lendo, num canto direito da tela existe uma sombra de personagem sem sequer ter um personagem ali, isso fez pessoas trocarem teorias de que seria o Magus preso em alguma dimensão, ou ele está usando seus truques e se escondendo nas sombras que ele realmente faz no jogo/novel Radical Dreamers, difícil saber o que é na realidade, pode até mesmo ser um tipo de bug, mas é peculiar demais que aconteça justamente nessa parte do jogo.



Mas o que aconteceu com Magus sempre será um mistério, sabemos que ele perdeu a memória agora já que a versão de DS é canon, mas ainda assim seu futuro é misterioso e ambíguo, só nos resta fazer mil especulações pra esse personagem excelente.




Ayla



Ayla é um pouco complicada de explicar, o futuro dela não é tão obscuro ou ferrado quanto o dos outros, porém em Chrono Cross temos uma complicação. Durante a caçada dos deuses dragões nós precisamos visitar um lugar isolado no mapa e que é inacessível, este lugar é Gaea's Navel, um lugar intocável pela influencia dos homens desde a pré-história, e ele continua exatamente do mesmo jeito. Sem sequer envelhecer!



Lá encontramos uma garotinha das cavernas conhecida como Leah que decide ajudar Serge a enfrentar o Deus Dragão que ali reside.

O problema aqui é Leah, que apesar de tudo não é exatamente um problema... no fim do jogo, ela consegue voltar para o seu tempo, e ainda diz que um dia irá nomear a sua filha de Ayla! Isso é autoexplicativo, eu já falei que no final do jogo tudo se normaliza, as dimensões, a Schala e até mesmo o tempo também, então não deve ser um problema pra existência de Ayla, mas em seu tempo no ano de 1010. A.D (época do jogo) isso poderia ser um problemão.


Agora, como Leah foi tão longe no futuro? Bem, a explicação mais simples seria que ela acabou caindo em uma distorção temporal depois de um "terremoto" que ocorreu no mundo pré histórico, e acabou parando ali por acidente. Leah diz que achou o lugar exatamente depois do terremoto ocorrer, e está lá desde então, sem ter ideia do que está acontecendo... ela existe apenas em Home World, confirmando que ela não participou da distorção dimensional criada por Kid, então tudo okay por aqui, ela poderia voltar para o tempo dela numa boa e ainda criar a Ayla, e ela provavelmente voltou num warp depois que o Time Devourer é destruído.

a fanart diz o contraio, mas é fofa, deixe

Então sem muitas preocupações a respeito de Ayla, mas seu futuro quase foi totalmente ferrado por distorções temporais. Quase!

Frog



Glenn  (Frog) é outro que não fica muito claro sobre o que aconteceu exatamente, não acho que tenha acontecido nada de terrível ou incrível com o personagem, já que o arco do dono da Masamune se fecha bem. Entretanto na queda de Guardia, Dalton consegue a espada para si, mas essa seria a Masamune dos tempos atuais e não necessariamente a que Frog possuiu no passado, mas com tanto sangue derramado na espada, Masa e Mune "dormiram" e ela ficou possuída pela violência, fazendo o usuário da espada ter uma sede de sangue interminável.



O maior link com Frog aqui é a Masamune e a história dela gira novamente em torno de honrados guerreiros de um exército, dessa vez os Acacia Dragoons.

Mas é, em Chrono Cross não tem uma menção ao personagem, apenas que o Glenn do jogo provavelmente tem o nome que tem em homenagem a esse bravo Frog, que é bem capaz de ter se tornado uma lenda entre os guerreiros, e ter o nome baseado no dele deve ser uma grande honra.




Robo


O Personagem mais divertido e apelão de Chrono Trigger! Como não amar esse rostinho?

Então, se lembram quando eu citei um tal de Prometheus Circuit? Pois é, em Chrono Cross ele aceita se unir a causa de Belthasar a respeito do Project Kid e Chronopolis. Chronopolis o tornou em um programa de defesa máxima impenetrável da Frozen Flame, e apenas o árbitro pode ultrapassar suas travas seguranças.

Prometheus Circuit e a Mother Brain foram as bases para contruir o supercomputador FATE, e enquanto a Mother Brain operava nos planos de Belthasar para terraformar El Nido e etc, Prometheus estava lá protegendo a Frozen Flame, e FATE não sabia disso, que acabou pegando-a desprevenida, sem saber como conseguir voltar ao controle da Flame e fazendo todo aquele processo lá em cima.

E então, Chrono Cross nos ataca diretamente no coração.

FATE quando consegue atingir seus objetivos, ela desativa o Prometheus Circuit, matando Robo.



Ele fica feliz em ver Serge, e antes de morrer lhe pede para salvar o mundo, o futuro da humanidade.

Ao lado de Lucca (e talvez Crono) ele tem um dos destinos mais tristes de toda a turma antiga, e é triste ver aquela cena após saber a verdade sobre Prometheus.



Eu gosto do rumo que alguns personagens tiveram em Chrono Trigger, e é legal ter um jogo onde eles são apenas outros elementos da narrativa, eu gostei muito da decisão em Chrono Cross, e bem, ainda tem aquelas "crianças fantasmas" nas quais eu não citei no texto dos fatos mas citei aqui mesmo, vamos entrar nesses tópicos, e ter uma explicação sobre a famosa Dead Sea.


O Conhecimento, o ódio e o futuro enterrado no mar congelado



Começando por Dead Sea, esse lugar é a coisa mais complexa do jogo! Pra começar ela é um reflexo de um futuro destruido em Home World, o alternativo de Sea of Eden em Another World. Another World é a timeline padrão, então Sea of Eden é o reflexo de um futuro perfeito construído com a destruição de Lavos, e Dead Sea é o inverso, lá, Lavos acordou em 1999 e destruiu o futuro, como Crono estava destinado a salvar Another World e ele é dos anos 1000, graças a divisão, o fluxo de destruição de Lavos acontece normalmente, porém tem uma coisa, porque exatamente Dead Sea acontece? Ué, pela existência de Serge, claro!


Serge se torna o árbitro da Frozen Flame e sobrevive a morte tempos atrás, sua simples existência causa a destruição do futuro, e isso pode ter a ver com uma coisa muito mais complexa com Lavos pois o simples contato dos dois traz o caos ao mundo.

Então Dead Sea além disso, é um aglomerado de distorções, visto que no fim dela temos a famosa Nadia's Bell que se encontra na Tower of Geddon — uma torre provavelmente corporativa do futuro — onde apenas aquele que tem o contato com a Frozen Flame pode entrar, existe um tipo de "bloqueio" e um buraco de minhoca onde só o arbitro pode entrar, e isso nos leva até o Nadia's Bell (ou Time Crash Ground Zero como Miguel o chama) talvez um lugar descartado em uma dimensão, ou talvez o sino seja do tempo em que a queda de Porre aconteceu, ou talvez seja de uma dimensão onde Lavos acordou cedo demais, não sei dizer bem, mas é um lugar acessado por um buraco de minhoca!


E lá é o lugar onde a Frozen Flame de Home World é guardada, que de alguma forma Serge consegue contato, visto que isso teoricamente o fez ter de volta um pouco de seu DNA.



Um resumo disso, Dead Sea é o Sea of Eden invertido, se um reflete as águas um futuro perfeito, o outro reflete um futuro destruido por Lavos, onde o tempo se congelou.

E agora voltando ao Nadia's Bell, chegou a hora de falar dos famosos fantasmas da turma de Crono Trigger, que fizeram muitos fãs terem dores de cabeça e odiarem Chrono Cross por muito tempo.

O que exatamente eles são?



Em Chrono Trigger (DS) após terminar o jogo o player recebe uma "cutscene" extra, onde aparecem os Dimensional Rifts que levam a "doppelganger" de cada um dos protagonistas, que curiosamente são Crono, Marle e Lucca, sim, são as mesmas crianças fantasmas que aparecem em Nadia's Bell e Opassa Beach no fim do jogo, bem, o jogo não te fala isso, mas é uma referencia obvia e direta, eu escolho isso como fato!

E como eu disse ali, o Shade de Crono tem como arena o mesmo fim de tarde em Nadia's Bell que aparece em Chrono Cross, é exatamente a mesma criatura.

Mas como eles surgiram? Bem, aí complica um pouco, com a loucura que resultou no Time Crash fez com que Dead Sea contenha Sea of Eden, Chronopolis e Nadia's Bell, tudo num tempo diferente e misturado, e teoricamente como eles se uniram a Dead Sea e isso fez deles capazes de não serem consumidos pelo Darkness Beyond Time.



Eles possuem grande conhecimento e se são realmentes os Shades, são capazes de alterar suas aparências, e ainda são dotados de grande poder, visto que tiram X1 com cada personagem, derrotando eles em Chrono Trigger (DS) se não me engano Crono e a galera ganham mais status e ficam mais fortes, acredito (porque não zerei essa versão) ao passar todos esses Dimensional Rifts, você poderá enfrentar o boss Dream Devourer.

O que me faz questionar o que os Shades estão fazendo ali, se eu não estiver errado, eles podem ter se unido aos heróis para tentar confrontar Dream Devourer e normalizar o futuro novamente, mas é muito provável que tenham aparecido nos respectivos locais por causa do Time Crash de Chronopolis, que foi o catalisador desse problema.

Outra teoria diz que eles são representações da "A Entidade" e isso explicaria o porque deles terem raiva de Serge, pois ele ameaçou o planeta novamente com a destruição que Lavos vai causar no futuro, e isso explicaria o porque deles terem um vasto conhecimento sobre os fatos. E bem, pra quem não manja o que é a entidade, vão entender agora.


Mas espero que tenha sido claro, eles seriam basicamente fantasmas de uma dimensão destruída, ou um tipo de representantes do planeta. Mas como o Miguel mesmo diz

"Não os deixe te incomodar. São apenas ecos distantes daqueles que já se foram... é apenas uma ilusão."



A Entidade

A Entidade foi apresentada primeiramente em Chrono Trigger, é nada mais nada menos que o Planeta do jogo, simples assim! O planeta é também uma criatura que pensa e age, e ela também tem memórias e sonhos.


Uma interpretação que eu gosto muito é que A Entidade é um tipo de aglomerado de sonhos das pessoas que viveram durante várias eras neste planeta, e que virou uma espécie de "força maior." Um conceito um pouco parecido com o Lifestream de Final Fantasy VII, o que é interessante de se pensar a respeito.

Em Chrono Trigger, foi ela que arquitetou tudo para que Crono e a turma, presenciassem o que presenciaram, e além disso ela criou os "Gates", aqueles portais que levam a turma pra outros tempos, esses portais eram um tipo de memória traumática da Entidade que acaba levando para aquele tempo especifico. 

Em Chrono Cross ela é chamada de "Sonho do planeta" e em Chrono Cross, sonhos são um elemento forte no universo, então é, pra mim A Entidade é um aglomerado de sonhos.




Até mesmo em Chrono tem essas paradas bem loucas, um aglomerado de sonhos que ganhou consciência e virou uma espécie de força maior, tão consciente e tão viva, que quando coisas estranhas acontecem no planeta, ela tenta arrumar o erro, como aconteceu com Chronopolis e Dinopolis.

E Lavos, claro, está aí para consumir esses sonhos também, o que me lembra de um assunto muito interessante.

Frozen Flame: a chama da criação e da destruição



A música "Radical Dreamers" tem como subtítulo "a joia que não pode ser roubada" e apesar de parecer que estão falando da Frozen Flame, a joia que não pode ser roubada pra mim é na verdade o amor, ou ao menos eu interpreto assim...

Isso foi bem "off" né?

Frozen Flame é um pedaço de Lavos que caiu na Terra talvez um pouco antes de Lavos, e graças ao Frozen Flame criaturas começaram a evoluir, inclusive nós humanos fomos capazes de evoluir para o estado que estamos hoje, humanos completos. E isso é uma ironia desgraçada, pois a Frozen Flame nos fez evoluir como criaturas conscientes, capazes de sonhar e desejar, apenas para o Lavos chegar na terra e consumir tudo... consumir toda a nossa existência.



No passado, é bem possível que a Frozen Flame também pode ter sido usada no reino de Zeal para eles chegarem ao poder que se encontravam, mas após Lavos destruir o lugar, Frozen Flame ficou conhecida como esse item precioso que ela é em Chrono Cross.

Frozen Flame é um "device" para criar vida para o próprio Lavos consumir, e pra isso ele precisa que algum humano entre em contato com o artefato, para assim eles entrarem em contato, e Lavos conseguir despertar.

É bem provável que Schala virou o arbitro da chama e por causa disso Lavos almeijou se unir com ela, e assim consumir todos os sonhos não só das pessoas como do planeta — o Dream Devourer nasce aí, esse é o seu primeiro estágio de evolução, que se não for impedido, evolui para algo ainda mais terrível, ele evolui para o Time Devourer — o ultimo desafio da série, onde além de simples sonhos de planetas, ele pode consumir todo o tempo e espaço.



Sua ultima forma provavelmente seria se Serge se unisse com Lavos da mesma forma que Schala, e nesse ponto, Lavos provavelmente teria poder o suficiente pra consumir o universo inteiro, virando quem sabe, um tipo de Deus ou coisa assim. Se não me engano tem um final assim em Chrono Cross entre os milhões de finais possíveis no jogo.

Talvez Lavos fosse algum tipo de buraco negro vivo onde seu desejo é apenas consumir tudo... quem sabe?

Talvez seja uma criatura que sente uma raiva enorme pelo universo todo? Ou talvez seja apenas uma causa natural de destruição?

Curioso também é o que o Dragon God planejava com o Frozen Flame. Originalmente talvez eles apenas queriam um poder absoluto para reinarem como os seres dominantes, mas com os acontecimentos do passado e com FATE, eles fizeram contato com o Time Devourer e talvez isso tenha desenvolvido um ódio e desejo imensuráveis, um desejo pela destruição dos homens, talvez pelo que havia acontecido, e bem, como até mesmo a própria Schala ficou insana e com um desejo de destruir tudo, é bem capaz de que Lavos possua mesmo um tipo de ódio dentro de si, um ódio maior que qualquer bondade no mundo.



Interessantíssimo todo esse processo de Lavos, e como nós fomos capazes de evoluir graças a ele, apenas para depois virarmos alimento de alien... humano só se fode mesmo.


Lágrimas do Destino


Essa é uma parada que eu sempre achei interessante em CC, um certo paralelo entre Serge e Kid, que reforça a relação dos dois, e nos mostra um ótimo desenvolvimento de Kid.

No dia em que Lynx invadiu o orfanato de Lucca e colocou fogo nele, acontece algo muito peculiar, como vocês já devem saber, Serge em um momento do jogo consegue ir pro passado com o poder da lâmina lendária Masamune — criada a partir da famosa pedra Dreamstone por Melchior, um dos gurus em Trigger.

Em certo ponto do jogo, quando nos encontramos com Kid depois de mil horas sem ela, ela está dormindo, Serge então, com o poder da Masamune e da Dreamstone, consegue se teleportar para essa memória (ou sonho) e acaba, talvez, viajando no temp, ou apenas presenciando o sonho de Kid, esse lugar é o orfanato de Lucca.

Estamos no dia em que Lynx está queimando o orfanato e capturando Lucca, lá temos que salvar as crianças, e claro, salvar Kid.

Kid, já fora do orfanato em chamas, diz para Serge que não quer ficar sozinha novamente, e que tem muito medo de ficar sozinha, perguntando a Serge se ele irá ficar com ela, escolhendo que sim, Serge abraça a garota chorando, e ela agradece... infelizmente Serge começa a sumir, voltar a seu tempo, deixando Kid sozinha naquele mundo que no momento, virou um inferno para ela.



É difícil não chorar vendo essa cena, principalmente quando você tem um vinculo forte com a personagem.

Chrono Cross é mestre nos momentos sentimentais.

Em torno disso eu percebi uma coisa interessante, se Serge realmente voltou no tempo a partir de sua memória, e acabou salvando-a, significa que o mesmo aconteceu anos depois, quando Kid viaja no tempo para impedir que Serge seja morto.

Se realmente aconteceu, é um paralelo bem legal.

Mas como a ideia de viagem no tempo em Chrono é muito complexa, então é possível que eu esteja totalmente enganado.

Enfim, essa parte fez eu ter vinculo mais forte com Kid, e também me fez gostar mais da ideia de ver ela ao lado de Serge, e apesar de não colocar ela na minha party, eu não queria mais perdê-la no jogo de jeito nenhum. 

Após salvar Schala de Time Devourer, Kid e Schala se emergem em uma só pessoa, e acabam parando em algum lugar desconhecido, talvez em outra dimensão ou em um tempo mais distante que aquele, como é mostrado no fim do jogo.

Schala diz que vai procurar por alguém nessa sua jornada, e os créditos do jogo deixam esse fato totalmente ambiguo e interpretativo, mas parece que uma hora ou outra, eu sei que Serge e Schala vão acabar se encontrando.

Qual foi o começo disso tudo? Quando foi que as engrenagens do destino começaram a girar? 

Talvez seja impossivel compreender a resposta agora, de dentro da passagem do tempo... 

Mas, com certeza, naquela época, nós amamos tanto, e ainda assim odiamos muito.

 Nós machucamos outros e machucamos nós próprios...

E ainda assim nós corremos como o vento, enquanto nossas risadas ecoaram sob os céus cerúleos...

Então a cortina se fecha em outro conto.

Uma eternidade passou... Sonhos fugazes desvaneceram na distancia... 

E tudo que restou agora foi eu e as minhas memórias...

Mas um dia eu sei que vamos nos encontrar novamente, algum dia, você e eu... Outro lugar, outro tempo.

Só que nós ainda não percebemos que você é você e eu sou eu... Vamos abrir a porta para o grande desconhecido, cruze-se em outra realidade, e viva outro hoje...

Mesmo quando a história já foi contada.

A vida continua...

Até que nós nos encontramos de novo, cuide-se meu caro amigo.

Para sempre sua, Schala "Kid" Zeal.



É um final digníssimo para Chrono Cross.




Considerações Finais



Cross pra mim, não tem uma mensagem especifica. Na jornada de Serge para salvar Schala, ele nos mostra muitos temas e abordagens dentro dessa unica história, para no final você chegar na sua própria conclusão, na sua própria verdade.

O que esse jogo significou para você?

A resposta é individual, e o significado do jogo é todo seu.

Chrono Cross é extremamente complexo e é muito fácil boiar em seu enredo, e pelo contato visual, é muito fácil você se apaixonar por ele também, mas claro, TAMBÉM é fácil ter ódio dele, ainda mais se você for um fã nostalgiamilfervorosoAkiraToriyamaéseuDeusdeChronoTrigger.

Outra coisa que me fascina no jogo é que ele não te entrega todas as repostas de cara, ele fecha muitas questões em sua narrativa. Você precisa prestar atenção e explorar MUITO bem o jogo, e no fim, nem todas as questões vão ser respondidas, o que te leva a argumentar e debater com outros fãs, criar teorias e tentar chegar em alguma conclusão, mas essas questões não fazem o jogo ser pior, muito pelo contrário, faz ele ganhar de certa forma uma "imortalidade" porque sempre vai ter pessoas debatendo sobre ele, descobrindo coisas novas e criando opiniões novas.

E aí nascem sites como o Chrono Compendium para pegar todos os elementos dos jogos, e reunir tudo para explicar duvidas e teorizar com a comunidade. Um site que eu RECOMENDO MUITO.

Esse jogo é um puta quebra cabeça.

Enfim, questões são uma razão de viver, deixar um fato em aberto se for bem pensado pode imortalizar o jogo ou seja lá o que você estiver escrevendo, e as pessoas vão ir e vir sempre alguma hora pra falar de uma coisa ou outra, e isso rapazes e moçoilas é um dos fatores que faz desse e outros jogos verdadeiras obras de arte.



AQUI está o link do Chrono Compendium, para quem sabe de inglês, divirtam-se bastante nesse site!

Gostaria de agradecer também a fanbase dedicadissima de Chrono, que me inspiraram muito a escrever isso, depois de horas lendo o Compendium e outros grandes artigos na interwebs, eu resolvi fazer o meu monstrinho temporal no Blog MIL, que foi dividido em dois como uma dimensão, é uma grande honra poder escrever sobre o melhor jogo que já vi na vida.

Mas isso não quer dizer que nós nunca mais vamos falar desse jogo também, isso é só a camada importante do enredo de Chrono Cross, tem tanta coisa linda, engraçada, tensa e triste com grandes mensagens nesse jogo, que eu estou longe de terminar meu trabalho com ele!

Com 349586989 personagens dá pra fazer muita coisa, sabiam?

E calma que Chrono Trigger vai ter um artigo dedicado também, esperem o Flames.

E agora para finalizar tudo que eu tinha para falar de Chrono Cross, fiquem com os créditos e a musica Radical Dreamers, que é a musica mais linda que ouvi na vida.




Eu segui este caminho distante à procura
Daquela luz cintilante
Fechada nas mãos de uma criança,
Vagando a beira do tempo.

Eu continuei te procurando,
Embora não soubesse seu nome,
Porque eu quis compartilhar
Este sentimento com você.

O tempo envolve tanto o amor quanto a dor,
Até que ambos sumam.
Mas eu ainda lembro deles
E sempre lembrarei.

Embora eu não possa recordar de quando
Um sussurro começara a ecoar
Profundamente em meu coração,
Mais fraco do que gotas do orvalho da noite.

Talvez esta oração que rogo
Passe pela escuridão de minhas estrelas congeladas
E chegue aos céus acima de você, tão distantes...





Eu vou te encontrar...

Mesmo que eu tenha que procurar o mundo todo...

Algum dia, algum lugar...

Eu sei...

Postar um comentário

[facebook]

Flames

PedroTreck

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget