Agosto 2015



Uma série única e que precedeu vários elementos nunca antes vistos nos games durante a sua trajetória. A complexidade do enredo, dos eventos que o contam, do gameplay e o do que mais pesa pra nós, a grandiosa interação dos personagens e seus conflitos internos e externos em colisão, são realmente de impressionar.

 Apesar de não ser a primeira nem a única série a trabalhar o lado social e emocional do ser humano de uma forma tão verdadeira, ela é com certeza única em sua forma de narrar todo o emaranhado de acontecimentos e uni-los, finalmente, a um gameplay tão bem arquitetado quanto a sua história.

Pois é, galera, um artigo MEGA ESPECIAL no Blog MIL, onde nós pretendemos abordar a série do nosso jeito, sendo três autores, cada um com suas particularidades e se focando em determinado tema e jogo da série. Mais apresentações são desnecessárias, creio, então vamos direto ao assunto!

Ah, e... SPOILER SPOILER SPOILER!!! Não jogou os games da série? Vai jogar, e se quiser, depois volta aqui. Estejam avisados.

Começando com o Pirata Verde, Vann.

Metal Gear Solid 1 - O destino definido pelos genes





Metal Gear Solid foi um jogo que marcou uma geração e trouxe de volta o gênero Stealth como nunca. Como é de costume da série, a cada jogo que passa só melhorias acontecem, tanto que Metal Gear continua se reinventando até hoje, mostrando mecânicas novas a cada título.



Aproveitar a vibe de Gorillaz e por que diabos não mostrar um pouco do artista responsável por dar vida aos personagens?


Jamie Hewlett tem uma arte muito única e traços inconfundíveis. O jovem rapaz, que é amigo de Damon Albarn, e juntos são responsáveis pela ideia da banda Gorillaz. Mas fora desse lado, Jamie participou de outras paradas. Também foi um dos responsáveis pela famosa HQ Tank Girl, que é a maior loucura não só na leitura, como também visualmente, coisa que Hewlett faz melhor que ninguém.


No final dos anos 90, dois amigos tiveram a ideia de criar uma banda, mas... uma banda "diferente". Seus componentes seriam fictícios, e diferente de muitas outras bandas do tipo – até então, a maioria se tratava de alguma paródia ou tinha o foco infantil – seus background e estilos seriam totalmente originais.  

Essa ideia surgiu enquanto ambos assistiam a MTV e pra quem se lembra, antes de virar uma tralha teen, era um canal realmente musical, psicodélico e cheio de propagandas surreais aqui no brasil, acredito que a gringa devia ser assim também.


Eles diziam que "passar muito tempo assistindo a MTV era um pouco como o inferno". Eu não discordo deles, aquelas propagandas eram um LSD visual... 

Ou coisa do DEAAAABO.

Enfim, esses amigos eram nada mais nada menos, que Damon Albarn, vocalista da banda Blur, e Jamie Hawlett, famoso por ter sido um dos artistas que trabalharam em Tank Girl, que em uma época de suas vidas dividiram um apartamento.


Uma palavra pra resumir esses dois? QUALIDADE! E em breve, um artigo sobre os trabalhos fenomenais de Jamie.

Flames

PedroTreck

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget