Maio 2016


"Ah, sim. Chama-se Lothric. O lugar onde as terras transitórias dos Lordes das Cinzas convergem. Aventurando-se ao norte, os peregrinos descobrem a verdade das antigas palavras. 

"O fogo desvanece... e os Lordes ficam sem tronos".

Quando a acensão do fogo é ameaçada, o sino toca, trazendo os antigos Lordes das Cinzas de volta dos seus túmulos. 

Aldrich, Santo das Profundezas.
A Legião dos Mortos-vivos de Farron, os Vigilantes do Abismo.
E o recluso Lorde da Capital Profanada, Yhorm, o Gigante.

Contudo, em verdade... Os lordes abandonarão seus tronos e os Inacesos surgirão.
Mortos vivos amaldiçoados e sem nome, indignos até mesmo de se tornarem cinzas.

Assim é que cinzas buscam brasas."

Estava pensando quando deveria postar esse artigo. Sabemos que o jogo ainda está incompleto e que muitas respostas (e novas duvidas) surgirão depois que as DLCs chegarem em nossas mãos. Porém, resolvi que iria atualizar o artigo conforme as mesmas saíssem, e o motivo pra isso é simples, estou numa ABSURDA vibe! Realmente estou com vontade de escrever.

Dito isso, vamos começar com as epifanias que rodeiam esse “ultimo” capítulo da saga em mais uma tentativa de criar uma Cronologia ao estilo MIL, para entendimento mútuo dos fragmentados conteúdos deste jogo.

E vou assumir aqui que todos vocês já conhecem o meu intuito e como esses textos são e foram criados, mas caso não conheçam, vamos aos links:

Cronologia de Dark Souls 1: AQUI

Cronologia de Dark Souls 2: AQUI

E conexões entre DS2 e DS3: AQUI

Recomendo que os leiam antes de começar esse aqui. Por questões de ideias abordadas que serviram pra chegarmos nesta "fase final" de artigos sobre a série, irei usar todas elas. Ah, e não sei se preciso avisar, mas... SPOILERS.

Como já falei muitas vezes, Dark Souls é uma série que nos impõe o “eterno retorno”. A cada faixa de tempo que somos inseridos, convergimos com o destino e nossas escolhas que nos levam por vários caminhos. Entretanto, todos eles nos remete a um futuro cíclico, no final.

Terras se modificaram através das eras, com reinos, reis, lordes, inúmeras coisas poderosas que se ergueram e decaíram, se renovando ou se transformando a cada geração. Mas em algum momento isso parece ter chegado ao seu limite, pois as lacunas que mantém esse decurso desvanecem. A Era do Fogo enfrenta, mais uma vez, o seu fim, mas talvez, apenas talvez, um fim diferente de todos os outros.



Ora, vejam só, Dark Souls de volta no Blog MIL!!!

Ok,  não é nenhuma surpresa.

E mesmo fazendo menos de um mês que o jogo saiu oficialmente pra nós do ocidente, hoje é dia de uma conversa rápida, um preparativo pra artigos de Dark Souls 3 aqui no blog!

Não sei se disse pra vocês, mas passei os últimos dias observando muitas coisas nesse jogo. E algo que muito me intrigou foram suas conexões, sua geografia, sua faixa de tempo, e claro, seu propósito como “último” capítulo da série.

Já comentei sobre ele NESSE mini review que saiu na page, por sinal.

Porém, enquanto as conexões com DS1 são óbvias e estão na nossa cara em inúmeras partes do jogo, as de DS2 são... como eu já disse antes, completamente SINUOSAS! Tão ínfimas que muitos chegaram a assumir que Myazaki ignorou Dark Souls 2 ou que no máximo o deixou apenas como um “será que aquilo aconteceu mesmo?”,  na série.

E vocês, o que acham?


Ost legal porque sim.


Ah, e SPOILER, SPOILER, SPOILER. Estejam avisados.


Flames

PedroTreck

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget