Totalmente fora do senso comum dos games de "grande porte" vindos do oriente para o ocidente, Catherine é um jogo lançado em 2011, composto por simples escolhas morais que definem, sob a visão masculina, a conduta dentro de um relacionamento adulto entrando nos trilhos para se tornar ainda mais sólido. Cada decisão do player vai delinear o caminho do protagonista, como a jogatina e o enredo irão se desenvolver até chegarem aos seus respectivos finais. 

Como estamos falando da Atlus, a empresa mais corajosa da industria e responsável pela série Shin Megami Tensei, que basicamente é um MILKSHAKE cultural — numa visão oriental, porém imparcial, acredite se quiser — de quase todos os deuses, demônios e criaturas diversas das crenças difundidas por TODO o mundo (e  também responsável pelo seu spin-off que acabou fazendo mais sucesso que a própria série original, Persona), não é de espantar que Catherine compartilhe os mesmos elementos, em um thriller cheio de mistérios onde entidades de mitos da antiguidade manipulam a humanidade de acordo com seus desejos.